iPhones possuem prazo de validade

De acordo com a própria Apple, a bateria do iPhone é capaz de suportar cerca de 400 ciclos completos de carga e descarga. Após ultrapassar esse limite, ela começar a perder desempenho até simplesmente deixar de funcionar. Isso é natural e inevitável em qualquer dispositivo eletrônico, contudo, a bateria do smartphone da Apple não é removível, fazendo o usuário a levar o equipamento à uma assistência, que acaba saindo quase o preço de um aparelho novo nos EUA (a troca de bateria sai US$80, e um aparelho novo US$90, com subsídio de operadores de telefonia), o que faz com que os usuário simplesmente descartem os aparelhos antigos e comprem versões mais recentes do smartphone.

Mas não é somente o iPhone que sai de fábrica com um “prazo de validade”. As lâmpadas incandescentes também. Elas possuem uma duração média de 1.000 horas, mas poderiam ter uma duração muito superior caso isso fosse de interesse das empresas. Em 1920, fabricantes de lâmpadas se reuniram para firmar um acordo para limitar a duração das lâmpadas. Embora a manipulação tenha sido descoberta em 1950, a duração delas continua limitada a 1.000 horas.

iPhone registra lugares onde você esteve

 

Embora não haja evidências de que esses dados sejam enviados para a Apple, eles ficam armazenados em um arquivo e são transferidos para o computador quando este é sincronizado com o iPhone. Qualquer que pessoa que tenha acesso ao computador sincronizado é capaz de acompanhar seus movimentos, onde quer que você esteve, minuto a minuto.

De acordo com a Apple, o smartphone não rastreia seu usuário, e essa técnica é somente usada para melhorar a precisão do GPS, que só funciona com a autorização do usuário.

About professores

Professor particular de informática em Curitiba especializado em atender a Terceira Idade. Atendo apenas na casa do aluno.