Qual computar devo comprar? Visão geral. 2017

Qual notebook serve para mim?

Qual Tablet me atenderá?

Qual smartphone é bom?

Meus alunos da Terceira Idade em Curitiba vivem me perguntando. É uma tarefa difícil mesmo, pois não existem marcas boas ou marcas ruins, tudo depende da época do ano (repare que fiz questão de inserir o ANO no título do artigo), do modelo, das características. Todas as “marcas” ou “montadoras” fabricam / montam modelos bons, ruins, péssimos e excelentes, e as vezes depende de sorte. Eu nunca compro uma máquina que foi lançada recentemente, nem carro, nem smartphone, nem celular, muito menos computador.

As vezes aparecem os vícios, os defeitos de fábrica apenas no decorrer do tempo. Sempre aguardo os afobados ansiosos comprarem primeiro para depois eu pesquisar nas revistas especializadas não apenas o “melhor” aparelho, mas o de melhor custo benefício.

Um bom custo benefício é o que dizemos de algo que nos atenderá bem, atenderá bem nossas necessidades, terá um preço justo e razoável e terá as melhores características técnicas que milha escolha / dinheiro / necessidade poderá comprar.

E quando eu pesquiso, não acredito em apenas um review (análise técnica) de um dado consultor, mas em vários, pois muitos consultores (Techtudo, Tecmundo, Uol, Gizmodo, Olhar Digital, G1 Tecnologia, ZOOM, etc, podem estar corrompidos, serem comprados por algum fornecedor e endossarem marcas suspeitas que não são de fato boas. É bom sempre, duvidar de todas, pesquisar em todos e fazer uma média.

As vezes é bem difícil escolher. Para começar levanta-se quais as necessidades do usuário.

O que você quer fazer com o computador / notebook / tablet / celular? É para lazer? Para trabalho? Para ambos? Qual valor que pretende / pode / quer gastar? Quer uma máquina muito rápida? Precisa de muita memória? É para jogos? E por aí vai uma série de perguntas chatas que mais parece uma entrevista de emprego ou levantamento de perfil psicológico – kkkkk.

Os usuários da Terceira Idade ( Curitiba ) geralmente querem para fins de entretenimento, fazendo com que seja suficiente uma máquina média (intermediária ou mediana). Por que não comprar uma máquina básica? Para não ficar ultrapassado já de saída, a não ser que sua condição de poder financeiro seja apertada, digamos assim.

Escrever um texto básico, navegar na internet, usar Facebook, usar o Whatts App (dá para usar no computador também – chamado WhastsApp para web – eu adoro). Até dá para usar o Android no PC com um software simulador de Android chamado Nox – já testei é bem razoável, mas é pesado e exige um computador bom. Enviar e receber um e-mail (creia-me isso ainda existe, e muito, e eu não abro mão).

Tais alunos da Terceira Idade (em Curitiba) me perguntam sobre aprender no celular e uma coisa é certo: para terceira idade as telas tem que ser maiores!! Quanto menores as telas pior de enxergar e de acertar os toques (cliques) com os dedos. Mas eu ensino onde quiserem, até a usar o DVD e a máquina fotográfica kkk.

Em seguida vou escrever outro artigo sobre os equipamentos em si, de forma genérica, simples e superficial, para não confundir meus aluninhos queridos da Terceira Idade.

 

Dona Regina

Eu estou há muito pensando em postar fotos de meus alunos aqui, mas acabo sempre priorizando outras coisas. A intensão fica no pensamento e você vai tocando a vida, preocupado com o serviço, com atender bem seus alunos e até em descansar bem ,para estar inteiro no outro dia e recomeçar sempre com aquele carinho, humildade e paciência, mas enfim agora engrenei e esta é a segunda foto.

Eu apenas sinto muito que tenha tido TANTOS alunos, muitos mesmo, e tenha perdido o contato e a oportunidade de postar fotos maravilhosas por aqui. Em Curitiba, ministro aulas desde 2000 – ano em que me mudei, antes tive escola de informática por 4 anos em Foz do Iguaçu, e antes, por mais ou menos 5 anos em Cabo Frio, RJ (terra linda que sinto saudades).

Minha próxima querida aluna é Dona Regina, que mora próximo a Ópera de Arame, tem uma família linda, é uma pessoa muita ativa e empresária também. Sua filha é um doce de gentileza, advogada atuante em Curitiba (prefiro não citar o nome por discrição).

Dona Regina

Dona Virgínia

.

Esta simpática senhora japonesa é minha aluna há algum tempo. A família dela tem negócios na China, no Paraguai e em Curitiba por várias empresas diferentes. Jamais citarei detalhes por questões de segurança de meus próprios alunos queridos. É como eu disse, não sou apenas mero professor de informática, sou também amigo pessoal e consultor de tecnologia para terceira idade.

A foto me foi concedida por ela e tenho permissão – antes de tudo – e a escolhemos juntos. Depois que decidi ministrar aulas a terceira idade, me apaixonei e não quero outra coisa, não tenho alunos, tenho amigos.

Obrigado Dona Virgínia por seu apreço e consideração, me trata como da família.

virginia

Cursos de informática em Curitiba

Temos ministrado aulas de informática em Curitiba nestes últimos 19 anos. Alguns dizem aulas de informática, outros falam aulas de computação, não importa, desejam aulas para lidar com computador e mais ainda, a operar, utilizar e configurar os softwares, onde o principal é o Windows, depois vem o Word, o Excel, o Power Point e muita coisa é para internet, ou seja, para navegar na internet.

Termos comuns: Cursos de informática em Curitiba, cursos de computação em Curitiba, cursos de informática Curitiba, cursos de informática básica em Curitiba, escolas de informática em Curitiba, Senac Curitiba, cursos de informatica em Curitiba gratuito, curso de Excel em Curitiba  curso de informatica online grátis, etc.

Cursos grátis exigem autodidatismo, ou seja, a capacidade de se virar e aprender sozinho, mas não é tão simples.

Aprender a navegar, pesquisar, capturar ou salvar imagens, criar e-mails grátis, enviar e receber mensagens, enviar e receber anexos em e-mails, lidar com mensagens instantâneas, Facebook, Twitter, Orkut, criar Fan pages (Páginas no Facebook), fazer marketing on line, e-mail marketing, criar um site, abrir uma conta num provedor, enviar e receber slides do Power Point e documentos diversos, como Excel ou Word.

Já ministramos aulas na Microcamp, na People em Curitiba, já fomos proprietários de Escola de Informática, já escrevemos livros de informática didático para nossos alunos, temos bastante experiência.

Somos especializados em Terceira Idade, devido a cultura geral, a paciência e a uma experiência de vida ampla e elástica.

Professor Dalton a seu dispor em Curitiba, PR – clique aqui para saber mais

Somando horas no Excel

Eu contratei uma produção para locução de áudio de meus textos de informática, serviço este que é cobrado por hora. Queria montar um CD com várias faixas totalizando uma hora. Foram gravadas várias faixas e eu tinha que somar Minutos e Segundos, o que não dá para fazer direto numa calculadora comum, então não restou alternativa, pois o Excel faz isto parecer uma moleza.

Abri o Excel, digitei as horas que pretendia somar de forma vertical e mandei fazer o =SOMA(…..). O resultado da soma total direta ficou totalmente errado e incoerente.

Pode parecer simples para quem sabe, mas esta é uma dica muito boa, apesar de rápida e simples.

Somar horas e suas frações parece inicialmente um processo simples mas, para que realmente funcione temos de realizar algumas configurações adicionais.

Vamos então à célula onde desejamos o resultado da soma – C19 – e clicando com o botão direito do mouse e escolhemos Formatar Células:

Vamos a Guia (ou Aba) Numbero, clicamos em Personalizar e no Tipo colocamos [h]:mm

Neste exemplo vamos apenas ficar com a hora e os minutos, pois no meu caso aqui não há necessidade de computar os segundos, se for o seu, poderá incluir a vontade, a lógica é a mesma.

Dá-mos OK e o resultado será visível na tela seguinte:

Observe que antes da configuração a soma deu o absurdo de 15:49 e depois de corrigido deus 63:49, este sim, o tempo real final da soma.

Esta dica vale para qualquer versão do Excel!

Agora que sacou que é uma moleza, desejo que você fique com Deus, na paz e no amor. Tio Dalton – www.websitearte.com

O que é Torrent

Torrent é o melhor, mais prático e rápido sistema para downloads de arquivos compartilhados na Internet. Toda pessoa que quer baixar “coisas” da internet deve saber lidar com isto.

BitTorrent é um software gratuito (você pode baixar gratuitamente) que roda um protocolo de rede que permite ao utilizador realizar downloads (descarga) de arquivos, em geral indexados em websites. Esse protocolo introduziu o conceito de partilhar o que já foi descarregado, maximizando o desempenho e possibilitando altas taxas de transferência, mesmo com um enorme número de usuários realizando descargas (downloads) de um mesmo arquivo simultaneamente.

Foi criado por Bram Cohen em abril de 2001 e teve sua primeira implementação liberada no dia 2 de Julho de 2001.[1] Desde de então tem sido alvo de empresas que lutam em defesa da propriedade intelectual, devido a alegações de violação de copyright (autoria) de alguns arquivos transmitidos pela rede. No ano de 2005 o protocolo BitTorrent foi responsável por 35% dos dados transferidos na Internet em todo o mundo.

Na rede BitTorrent os arquivos são quebrados em pedaços de geralmente 256Kb. Ao contrário de outras redes, os utilizadores da rede BitTorrent partilham pedaços em ordem aleatória, que podem ser reconstituídos mais tarde para formar o arquivo final. O sistema de partilha otimiza o desempenho geral de rede, uma vez que não existem filas de espera e todos partilham pedaços entre si, não sobrecarregando um servidor central, como acontece com sites e portais de downloads, por exemplo. Assim, quanto mais utilizadores entram para descarregar um determinado arquivo, mais largura de banda se torna disponível.

Esses são os 10 sites mais populares para baixar torrents de 2012:

SITE RANKING
01 The Pirate Bay Alexa: 786 / Compete: 577
02 Torrentz Alexa: 142 / Compete: 1053
03 Kickass Torrents Alexa: 257 / Compete: 1165
04 IsoHunt Alexa: 259 / Compete: 1165
05 BTJunkie Alexa: 385 / Compete: 802
06 Extratorrent Alexa: 446 / Compete: 1574
07 Demonoid Alexa: 455 / Compete: 2397
08 EZTV Alexa: 1151 / Compete: 13647
09 Bitsnoop Alexa: 1415 / Compete: 5242
10 1337x Alexa: 2006 / Compete: 10856

Fazemos seu Slide do Power Point

Estruturas prontas para você comprar, digitar o conteúdo, pois já está todo estruturado, usar e arrasar na apresentação.

Não é baixado da internet, é inteiramente desenvolvido por nós e enviado por e-mail após o pagamento:

http://consciencial.org/loja/index.php/apresentacaopowerpoint.html

Desinstalar drivers impressora Windows7

1- Painel de Controle

2- Ferramentas Administrativas

3- Gerenciamento de Impressão

4- Drivers / Clique em sua impressora instalada / Clique em MAIS AÇÕES / Excluir

Fiquem com meu abraço!

Tio Dalton – Curitiba – PR – Paz e Luz!

Saiba como escolher o antivírus correto para seu computador

Créditos: http://g1.globo.com/platb/seguranca-digital/2012/06/04/saiba-como-escolher-o-antivirus-correto-para-seu-computador/

Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados, etc), vá até o fim da reportagem e utilize a seção de comentários. A coluna responde perguntas deixadas por leitores todas as quartas-feiras.

Escolher um bom antivírus parece ser difícil. Primeiro, porque não se pode escolher dois, e segundo, porque se trata de uma decisão para o futuro: eles precisam pegar os vírus que você ainda nem sabe que vão atacar. Então é muito comum procurar testes de antivírus, que vão apontar um ou outro software como o “vencedor”. O detalhe é que a maioria dos testes é ruim.

Esta coluna já afirmou em outras ocasiões que o mais importante em um antivírus é conhecê-lo – saber dos pontos fortes e fracos, em quais situações ele vai precisar de uma “ajudinha” ou quando pode não ser uma boa ideia confiar nele, porque antivírus também erram.  Os únicos laboratórios que fazem testes capazes de dar toda essa informação são o AV-Test e o AV-Comparatives.

As duas instituições divulgam seus relatórios na internet: aqui está o AV-Test e o nesta página os do AV-Comparatives. Se o teste antivírus não foi feito por um desses laboratórios, é bem provável que ele tenha algum erro de metodologia: testar antivírus é um negócio complicado que exige grande capacidade técnica para receber, analisar e organizar amostras de código malicioso.

AV-Test
Os relatórios do AV-Test são bem fáceis de interpretar. Os softwares são avaliados em três categorias:ProteçãoReparo e Usabilidade. “Proteção” é a capacidade média de um software para detectar ameaças passadas e futuras; “Reparo” diz o quão bom um software é para retirar vírus de um sistema infectado e “Usabilidade” se refere ao impacto no desempenho do sistema e alarmes falsos.

Notas dadas pelo AV-Test: 3 categorias com valores de 0 a 6. (Foto: Reprodução)

Na prática, isso significa que um antivírus com boa usabilidade tem mais chances de detectar apenas arquivos realmente maliciosos, enquanto um programa com baixa usabilidade irá detectar softwares legítimos, obrigando o usuário a buscar uma segunda opinião em alguns casos para não perder um arquivo.

“Reparo” e “Proteção” é mais fácil de entender: um antivírus com boa proteção é bom para identificar se há algo errado com o computador, mas um antivírus bom em reparo será o melhor para limpar uma máquina já infestada de malwares. Ou seja, se você pegar um antivírus com boa proteção e reparo ruim, pode, eventualmente, precisar instalar e usar temporariamente outro software com reparo melhor para limpar seu PC.

AV-Comparatives
O AV-Comparatives publica diversos relatórios distintos, mas, anualmente, publica também um relatório com um resumo de tudo o que foi analisado naquele ano.  Os relatórios do AV-Comparatives medem a detecção comum dos antivírus (“on-demand”), a detecção proativa (“proactive”), a detecção dinâmica (“dynamics protection”), falsos positivos e o desempenho – como o AV-Test.

Os testes de detecção proativa envolvem o uso de um antivírus desatualizado para tentar detectar pragas novas. Com isso, a ideia é medir as chances que um software tem de detectar ameaças que ele desconhece, sem criar vírus novos para isso.

Laboratório publica testes regulares de diversos tipos com os principais softwares do mercado. (Foto: Divulgação)

Para começar, é mais fácil ver diretamente o relatório resumido anual com as principais observações sobre cada produto. Uma nota Standard (STD, “Média”) indica uma proteção OK, Advanced (ADV, “Avançado”) significa uma proteção boa e Advanced+ (ADV+, “Avançado+”) significa uma proteção muito boa. Um antivírus que não ganhou uma nota Standard e está com ela apenas cinza, sem nenhum escrito, não foi bem avaliado.

O AV-Comparatives deixa claro que ter as melhores notas não significa que um antivírus será o “melhor para todo mundo”, já que existem diferenças consideráveis, como a interface do usuário ou o preço, que não são avaliados. O “antivírus do ano” para eles foi o Kaspersky, com destaque também para Avira, Bitdefender, Eset e F-Secure.

Uma diferença de ADV para ADV+, por exemplo, provavelmente não é muito significativa para você preferir ou um software ou outro, mas pode ser definitiva se está na categoria que mais é importante para você. Por exemplo, se você tem um computador lento, ou quer economizar a bateria do notebook, um ADV+ no teste de “Desempenho” pode ser o fator principal a se considerar.

Outro exemplo: para um antivírus de uso cotidiano, um ADV+ na capacidade de Reparo provavelmente não é tão importante quanto a capacidade de detectar um problema – porque aí você pode usar outro antivírus para auxiliar o reparo, quando ele for detectado. Se você nem souber que o problema existe, não adianta poder repará-lo!

Mas você não precisa concordar com a coluna — o importante é estar ciente das características do software e escolher aquele que tem os recursos melhores nas áreas que você acha importante.

A categoria de Falsos Positivos (alarmes falsos) é avaliada separadamente. De acordo com o AV-Comparatives, o melhor antivírus nesse quesito em 2011 foi o McAfee, com zero falsos positivos – provavelmente um resultado de novas políticas que empresa introduziu após o erro gravíssimo que apagou um arquivo do Windows em 2010; em segundo lugar está a Microsoft, com apenas dois falsos positivos. No entanto, os testes de alarmes falsos realizados em 2012 já encontraram 28 alarmes falsos do McAfee. A Microsoft ainda continua se destacando pelo baixo número de erros, porém também é o antivírus com menor taxa de detecção, com 93,1%.

Já os antivírus com menor impacto no desempenho do sistema (“low system impact”) foram Eset, Symantec, K7 e Avira.

Não existe um software que “é o melhor” para todo mundo – e nem é uma boa ideia que todos utilizem o mesmo programa: diversidade é importante para dificultar o trabalho dos criadores de vírus. Mas atente para cada detalhe apresentado nos relatórios, conheça quais são os pontos fortes e fracos do software. Jamais instale dois antivírus! Você pode usar um antivírus secundário temporariamente se isso for necessário para limpar uma infecção, mas não compare antivírus ou mantenha dois softwares instalados no mesmo PC.

Eu confio mais nesta reportagem anterior, mas de qualquer forma deixo aqui outros links para pesquisa e estudo:

http://info.abril.com.br/noticias/seguranca/qual-e-o-melhor-antivirus-gratis-30032012-0.shl

http://pcworld.uol.com.br/noticias/2012/02/06/saiba-quais-sao-os-melhores-antivirus-do-mercado-para-2012/

http://olhardigital.uol.com.br/produtos/central_de_videos/antivirus-gratuitos-testamos-os-melhores-produtos-do-mercado

http://www.superdownloads.com.br/tabela/comparacao-antivirus.html

Microsoft pode cobrar para deixar você instalar Linux

Você comprou um computador e você tem o direito de instalar o que bem deseja, não é verdade? Não se depender dos planos daMicrosoft e de algumas empresas.

Apesar do computador doméstico ser de padrão aberto e universal (baseado no IBM PC x86) a industria está caminhando para outros rumos, o mesmo rumo que atrasou o desenvolvimento da informática doméstica nos anos 60 e 70: padrões fechados. Isso significa que opções de escolhas serão restritas, concorrência será será diminuída e a dificuldade ao comprar periféricos voltará, pois não teremos padrões universais e abertos, e o preço de tudo irá às alturas.

Fechado ficará os desktops. Com argumento de aumentar a segurança a Microsoft implementou um sistema de autenticação criptografado do sistema operacional. Usando o UEFI, substituto da BIOS, agora qualquer equipamento estará seguro de rootkits e semelhantes, além de iniciar a máquina em tempo reduzido.

Linux é compatível com UEFI, então seria uma excelente ideia… se não fosse o detalhe sinistro: se seu kernel do sistema não possuir uma chave de segurança fornecida pela Microsoft não será possível a instalação.

Microsoft já anunciou. Basta desativar o sistema de segurança, o “Boot Seguro”, para poder instalar o Linux. Simples, não é verdade? Mas de acordo com informações, ou melhor, falta de informações (HP, por exemplo, fugiu do assunto quando perguntada), algumas empresas já insinuaram que adotarão o método mais ditatorial possível: “eu faço o computador e você só poderá usar o Windows e ponto final”. Essas empresas poderão não deixar você desativar o Boot Seguro da UEFI, e se seu sistema não tiver a chave de autenticação na UEFI fornecida pela Microsoft não será possível instalar nenhuma distribuição Linux ou qualquer outro sistema.

A Microsoft poderia criar políticas de utilização da tecnologia que ela está implementando, não deixando qualquer fabricante excluir a desativação do Boot Seguro, para que sua criação não se torne uma arma imoral e ilegal em seu próprio benefício. Mas a empresa de Redmond evita falar sobre o assunto ou criar qualquer regra, deixando sua criação livre de suas responsabilidades, como se todo esse embrolho tivesse criação espontânea e a empresa não tivesse nada a ver com o assunto. Isso é muito preocupante, principalmente quando pensamos no caso Netscape, onde a empresa fez claramente pressão por detrás dos panos para fabricantes evitarem o navegador concorrente ou mesmo ter qualquer contato com o pessoal da Netscape.

Outra maneira de resolver a situação a Microsoft poderia incluir chaves para o kernel Linux, não é verdade? Mas Microsoft não tem jeito. Em mais uma atitude suja (afinal, sua ideia está criando problemas mas a empresa comporta-se como se não tivesse nada a ver com a questão) a empresa vai resolver o problemas dos usuários de maneira muito peculiar. Ela vai vender a autenticação.

Se não bastasse a Venda Casada que acontece entre PC e Windows, agora vem mais um obstáculo para a livre escolha do consumidor. O poder econômico e de mercado em conjunto com seus parceiros de longa data encontraram uma maneira, antiética e ilegal, de forçar a comprar um produto fechado, mesmo que PC seja um conceito aberto.

Como eu disse em outra postagem sobre o assunto, “no artigo 39 (do Código de Defesa do Consumidor), proíbe a prática de condicionar a venda de um produto comprando outro produto necessariamente. Nossas leis também não permitem essa prática, de sabotar a livre iniciativa, de limitar a livre concorrência, usando de seu poder econômico, sua posição de mercado para agir de tal forma. A Lei 8.884/94 deixa expressa, no Capítulo II, que a vil atitude da empresa de Redmond não é somente imoral, mas completamente ilegal!” Então entrando no país essa prática a Microsoft e as fabricantes de computadores mais uma vez irão agir na ilegalidade.

E sabem do pior? Muitos seres estúpidos irão dar pulos de alegria para mais esse atentado contra o desenvolvimento tecnológico, a livre concorrência e interesse dos consumidores.

Referências:

Leiam também:

Imagem:

Meditação Melhora A Qualidade de Vida Física e Mental

FT0

Conhecimento milenar
A meditação – uma prática milenar, essencial nas tradições orientais – se tornou popular em todos os países do Ocidente, conforme a sociedade moderna busca encontrar formas de combater o estresse e melhorar a sua qualidade de vida. Recentemente, uma nova pesquisa científica sugere que a meditação pode trazer inúmeros benefícios para nossa saúde e desempenho, incluindo a função imunológica melhorada, a redução da pressão sanguínea e função cognitiva mais apurada. O novo estudo, junto com muitos outros, tenta descobrir de onde vêm os benefícios da prática. O objetivo da pesquisa é desvendar a complexidade conceitual e mecanicista da consciência na meditação.
Os 4 componentes

O estado de consciência da meditação, tem, segundo os pesquisadores, quatro componentes chave que podem ser responsáveis por seus efeitos:

1.    Regulamentação da atenção (Água)

2.    Consciência corporal (Terra)

3.    Regulação emocional (Ar)

4.    Senso próprio (Fogo)

Juntos, esses componentes nos ajudam a lidar com os efeitos do estresse. Eles estão intimamente ligados. Ou seja, uma melhoria na regulação de atenção, por exemplo, pode melhorar a nossa consciência de nosso estado fisiológico. Uma consciência corporal, por sua vez, nos ajuda a reconhecer as emoções que estamos experimentando. Compreender as relações entre esses componentes e os mecanismos cerebrais subjacentes a eles permite que os médicos sugiram intervenções de meditação adequadas aos seus pacientes.

Assunto sério

No entanto, a meditação não deve ser feita de qualquer jeito e não cura tudo. Para que ela seja eficaz, requer treinamento e prática. Além disso, pode ter diferentes efeitos mensuráveis sobre nossas experiências subjetivas, nosso comportamento e nossas funções cerebrais.

Os médicos esperam que mais pesquisas sobre este tema permitam que um espectro muito mais amplo de indivíduos utilize a meditação como uma ferramenta versátil para facilitar a mudança, tanto na psicoterapia quanto na vida cotidiana.

Meditar É Viver Mais E Melhor

Vamos mostrar as últimas e surpreendentes pesquisas sobre o assunto, publicadas em uma das principais revistas científicas do planeta, e ensinar uma técnica tão simples que até quem nunca meditou vai conseguir. Os números impressionam.

Comparada com os efeitos produzidos apenas por medicamentos, a meditação diminuiu em 49% as mortes por câncer, em 30% as decorrentes de problemas cardiovasculares e em 23% as provocadas por doenças em geral. O estudo, publicado no conceituadíssimo periódico American Journal of Cardiology, durou nada menos do que 18 anos e foi feito com 202 homens e mulheres idosos e hipertensos que se dedicaram a essa prática sistematicamente. Duas vezes, todo dia, durante 20 minutos.

Professor Dr. Robert Schneider

O estudo se refere à meditação transcendental, uma, entre as cerca de 6 mil técnicas meditativas existentes no mundo. Não que as demais não sejam eficazes. São sim, e isso já está mais do que comprovado. “Todas causam um estado de relaxamento psicofísico”, explica o Dr. Roberto Cardoso, professor do Curso de Especialização em Medicina Comportamental da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). O que diferencia a transcendental das demais é, além da simplicidade, a rapidez de seus efeitos. “Ela age de forma surpreendente desde os minutos iniciais, permitindo que o corpo descanse duas vezes mais do que durante o sono”, afirma o professor Dr. Robert Schneider, diretor do Centro de Prevenção e Medicina Natural da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, e um dos principais coordenadores da pesquisa.

A meditação transcendental não tem nada a ver com religiões e não requer rituais ou a repetição de complicadas palavras em sânscrito. Basta sentar (não precisa ser na clássica posição de lótus) e meditar, sem a necessidade de isolamento. No chão ou numa cadeira, num lugar bucólico ou numa movimentadíssima avenida, o resultado é o mesmo.

Meditar significaria, então, a cura de todos os males? Não existe técnica milagrosa. A prática regular cria condições para resolver os problemas e, assim, melhorar a saúde. Na raiz de grande parte das doenças está o estresse, que, como se sabe, dá maus frutos. “Ele aumenta o desequilíbrio de hormônios, como o cortisol, que inflama as artérias. Isso causa hipertensão e pode resultar em derrames e ataques cardíacos”, resume o Dr. Robert Schneider. A meditação transcendental, utilizada no estudo, confirmou algo que os cientistas já suspeitavam: ela contribui até para evitar o acúmulo de placas gordurosas nas artérias do coração, a temida aterosclerose.

Outros estudos comprovaram que a meditação retarda o envelhecimento, melhora a qualidade de vida de portadores de doenças graves e auxilia na redução do consumo de cigarro, álcool e outras drogas.

Passo-a-passo

Aprenda a técnica básica da meditação. Inspire e expire sempre pelo nariz

1. Com uma roupa confortável e os pés confortaveis, sente-se num local onde se sinta bem acomodado. Se for numa cadeira, fique na ponta para apoiar os pés no chão. Numa almofada, cruze as pernas.

2. Encaixe os quadris e mantenha a coluna ereta. Solte os ombros para não forçar a musculatura. Evite mudar de posição, mesmo que sinta dor e desconforto. Isso facilita a concentração e evita os pensamentos dispersivos.

3. Para manter a cabeça na linha da coluna, incline levemente o queixo para baixo até que ele fique paralelo ao corpo. A língua no céu da boca facilita a passagem da saliva. Mantenha os olhos semi-abertos e fixe-os num ponto para não adormecer.

4. Coloque a mão direita sobre a esquerda e una a ponta dos polegares. Repouse as mãos nesta posição em seu colo. Agora, procure esvaziar a mente, sem se concentrar em nenhum pensamento.

É praticamente impossível ficar sem pensar em nada, mas há um truque que nos ajuda a iniciar a meditação.

Você poderá focar sua mente com muita suavidade num objeto simples como uma bola de gude flutuando num fundo negro infinito. Nada de fazer força, de se concentrar, mas de manter uma atenção suave nessa esfera por vinte minutos,

Boas práticas!