O que é e como utilizar a conexão OTG (On The Go)?

Cabo OTG: O que é? Para que serve?

Você já imaginou abrir o pendrive no seu smartphone ou tablet, como se fosse no seu computador? Usando um cabo OTG, isso é possível.

Mas o que é um cabo OTG? Para que serve? Onde posso adquirir?

Neste artigo, você irá ver o que é um cabo OTG e para que serve, pois ele tem outras funcionalidades além dessa apresentada.

Cabo-USB-OTG1

Cabo-USB-OTG

O que é um cabo OTG?

O cabo OTG ou USB-OTG (do inglês USB On-The-Go) foi utilizado pela primeira vez em 2001, e permitia que dispositivos USB, como telemóveis (celulares) e leitores de áudio digital, funcionassem como um computador, passando assim a aceitar outras ligações como um pendrive, uma câmara (camêra) digital, um teclado ou um rato (mouse).

Assim sendo, hoje é possível ver o conteúdo de um pendrive, um disco (HD) externo, ligar um rato (mouse) ou teclado directamente no Android com este pequeno cabo.

Tipos-Cabo-USB-OTG2

Tipos-Cabo-USB-OTG

Como funciona?

De um lado, você irá ligar (plugar) o seu smartphone ou tablet e do outro lado no USB-OTG fêmea, você irá ligar (plugar) o dispositivo USB que você quiser. Simples, não é?

Se você quiser transferir ficheiros (arquivos) do seu smartphone ou tablet Android para um dispositivo de armazenamento de dados (pendrive ou disco HD externo), ou vice-versa, poderá fazê-lo usando o gestor de ficheiros (gerenciador de arquivos) do Android.

Existem smartphones e tablets incompatíveis!

Existem smartphones e tablets que não suportam esta tecnologia. Para se certificar se o seu smartphone ou tablet Android é ou não compatível, instale esta app “USB OTG Checker” (clique aqui para abrir no Play).

Para que serve?

Como já explicado anteriormente, com esse cabo USB-OTG você poderá ligar dispositivos USB como pendrives, discos (HD) externos, etc. directamente no seu smartphone ou tablet Android e máquinas fotográficas.

Utilize o cabo USB-OTG para jogar o seu videogame (jogo de vídeo), directamente com o seu comando (controle) ligado ao seu smartphone ou tablet Android.

Tipos de cabos USB-OTG

Com a variedade de conectores USB para smartphones e tablets Android, foram criados vários tipos de cabos USB-OTG:

Mini USB

Este modelo é comum em impressoras ou máquinas fotográficas.

Micro USB

Este cabo OTG com plug micro USB é mais usado em smartphones e tablets Android. Permite ligar periféricos como teclados e ratos (mouses), lanternas USB, etc.

USB 3.0

No “i-Técnico”, o USB 3.0, que já foi abordado (clique aqui), veio aumentar a velocidade de transferência de dados. Desta forma, com esse adaptador OTG, você poderá ligar um disco (HD) rígido ao seu smartphone Samsung Galaxy Note 3 e S5, aproveitando a rapidez da transferência de dados de um lado para o outro, para fazer backups (cópias de segurança) ou copiar ficheiros (arquivos).

Outros tipos

Existe um cabo OTG para tablets antigos da Samsung como o Galaxy Tab e Tab 2. Há também cabos OTG, que têm um leitor de cartão SD embutido, permitindo assim expandir a memória de um smartphone ou tablet Android e até algumas máquinas fotográficas que suportem esta tecnologia.

Onde posso adquirir?

Os cabos OTG são vendidos em qualquer loja de informática ou em vendedores ambulantes (camelôs).

Fonte integral: http://www.i-tecnico.pt/cabo-otg-o-que-e-para-que-serve/


Conheça os principais modelos de cabo USB OTG disponíveis no mercado

A USB OTG (do inglês USB On The Go) é uma tecnologia que possibilita a troca de arquivos diretamente entre dois dispositivos sem a necessidade de um equipamento intermediário. Com uma porta OTG, é possível, por exemplo, ligar um pendrive a um smartphone, ou permitir que um tablet receba arquivos de outro aparelho, além de conexão de periféricos, como mouses e teclados.

Conheça os principais modelos de cabos OTG disponíveis no Brasil e saiba para que servem.

Mini USB

Cabo OTG com porta mini USB (Foto: Divulgação)Cabo OTG com porta mini USB (Foto: Divulgação)

Modelo comum para uso em máquinas fotográficas e impressoras, o mini USB para fêmea OTG permite ligar pendrives, por exemplo, direto a equipamentos para obtenção de imagens e outros arquivos, sem a necessidade de usar um computador como intermediário. Comprar um desses é simples, pois é vendido até em camelôs. Na web, pode ser encontrado por menos de R$ 5.

Micro USB

Cabo OTG com porta micro USB (Foto: Divulgação)Cabo OTG com porta micro USB (Foto: Divulgação)

Com uso mais recorrente em celulares e tablets Android, o adaptador OTG com plug micro USB abre portas para periféricos, como mouses e teclados. Assim, você pode usar um desses para conectar ao seu smartphone e, usando a entrada fêmea, ligar um cabo USB 2.0 convencional de um teclado velho jogado por casa. Essa alternativa é mais barata, por exemplo, do que investir em acessórios Bluetooth, pois um cabo do tipo custa menos de R$ 20.

USB 3.0

Cabo OTG com porta USB 3.0 (Foto: Divulgação)Cabo OTG com porta USB 3.0 (Foto: Divulgação)

Para aproveitar velocidades maiores, o cabo OTG com conector USB 3.0 é o indicado, por exemplo, para quem tem um Galaxy S5. Com esse cabo, o usuário pode conectar um HD externo de alta performance diretamente no celular e expandir a memória consideravelmente. Para levar seus filmes HD consigo, será necessário desembolsar menos de R$ 30.

Com leitor de cartão SD

Adaptador OTG com entrada para cartão de memória (Foto: Divulgação)Adaptador OTG com entrada para cartão de memória (Foto: Divulgação)

Mais versáteis, os acessórios OTG com leitor de cartão SD embutido permitem expandir a memória de um celular, tablet ou algumas máquinas fotográficas com suporte à tecnologia – algo útil se a entrada original da câmera estiver oxidada. Conecte as pontas em seus dispositivos e um SD no meio, e tenha os arquivos acessíveis na hora por um preço baixo, até R$ 28 no Mercado Livre.

Tablets Galaxy

Cabo OTG compatível com tablets antigos da Samsung (Foto: Divulgação)Cabo OTG compatível com tablets antigos da Samsung (Foto: Divulgação)

Se você tem um tablet Samsung antigo, como o Galaxy Tab ou Tab 2, precisará de um cabo OTG com uma conexão específica. Mais larga, ela deixa o dispositivo tão versátil quanto um celular com um modelo micro USB: você pode conectar teclado, mouse ou até um pendrive para transferir arquivos de forma rápida com um computador. O adaptador é barato, custando menos de R$ 10.

30 pinos

Cabo OTG com conector de 30 pinos (Foto: Divulgação)Cabo OTG com conector de 30 pinos (Foto: Divulgação)

Embora ofereça menos liberdade para o uso de memória externa, gadgets da Apple como o iPhone 4e o iPad 3 também podem ser conectados com periféricos via OTG se o cabo tiver o plug de 30 pinos. Ligue teclados ao tablet ou smart da maçã e digite melhor sobre uma mesa na escola ou no trabalho gastando até R$ 15 com bastante pesquisa online nas lojas mais baratas.

Lightning

Cabo OTG com conexão Lightning para iPhone 5 ou superior (Foto: Divulgação)Cabo OTG com conexão Lightning para iPhone 5 ou superior (Foto: Divulgação)

Se você tiver um iPhone a partir do 5 ou iPad a partir da quarta geração, deverá adquirir um cabo OTG com porta Lightning, que é a conexão usada até hoje pela Apple em seus dispositivos móveis. Ela permite conectar o cabo de qualquer lado e oferece altas taxa de transferências, resultando em periféricos mais eficientes. Um adaptador do tipo custa cerca de R$ 30 no Mercado Livre.


 


Lista 2015 de celulares compatíveis com OTG em PDF


Como saber se o seu celular é compatível com o cabo OTG (Qualquer Celular) Atualizado ‹2017›


Como usar Cabo otg em qualquer celular !


Descubra se seu aparelho é compatível com USB OTG

Filipe Garrett  http://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/usb-otg-checker.html – por FILIPE GARRETT em 08/08/2016 14h35

App USB OTG Checker

USB OTG Checker é um aplicativo útil para usuários que desejam aproveitar a funcionalidade OTG das portas USB de seus smartphones com sistema Android. O aplicativo tem como principal finalidade analisar o aparelho e determinar se o dispositivo é compatível com o padrão OTG (sigla de “On The Go”), que permite que pendrives, HDs externos, além de outros periféricos com portas USB grandes sejam plugados no smartphone com o uso de adaptadores. Além disso, o USB OTG Checker busca ser uma ferramenta completa, que permite a visualização de arquivos e pastas em unidades de armazenamento (para copiar e mover arquivos, é necessário adquirir a versão paga).

Nossa opinião

O USB OTG Checker é um aplicativo útil sob o ponto de vista de quem precisa de um app para descobrir se o aparelho é compatível com o OTG. Como trata-se de uma funcionalidade menos conhecida, é comum que fabricantes simplesmente omitam o suporte à ela nas fichas técnicas de seus aparelhos. Nesse sentido, o uso do USB OTG Checker é recomendado, já que saber de antemão se o dispositivo oferece funcionalidade OTG pode evitar que o consumidor jogue dinheiro fora comprando adaptadores e acessórios que podem não funcionar no celular.

Mas os elogios ao app, que é gratuito e em inglês, param por aí. A interface gráfica é defasada. Ela apresenta um aspecto com paleta cinza que relembra os primeiros momentos do Android e, além de desinteressante, é comprometida de forma gritante pela enxurrada de propagandas que interrompem o app e tornam o uso da ferramenta um teste de paciência.

Essa crítica é ainda mais relevante para quem pretende usar o USB OTG Checker não apenas como ferramenta de checagem a respeito do suporte ao OTG no celular, mas como gerenciador de arquivos.

Em todo caso, diante da interface desinteressante e do exagero na publicidade que enche a tela, vale se perguntar se não é mais fácil simplesmente usar o USB OTG Checker para checar o suporte ao OTG e usar o gerenciador de arquivos nativo do celular para trocar dados com pendrives e HDs externos.

No geral, o USB OTG Checker cumpre o que promete: todos os recursos do app foram testados e funcionam corretamente. Entretanto, sua interface gráfica e a publicidade muito intrometida acabam confinando as possibilidades do aplicativo à de uma ferramenta para verificar o suporte ao USB OTG no celular. Qualquer uso mais ambicioso e prolongado do aplicativo simplesmente não se justifica: seu aparelho oferece gerenciador de arquivos de melhor qualidade.

Prós
  • Permite verificar o suporte ao USB OTG no celular
  • Oferece gerenciador de arquivos
Contras
  • Interface gráfica ruim e desinteressante
  • Publicidade exagerada torna o uso do app um teste de paciência
  • Totalmente em inglês

 

Lendas sobre PCs e informática que todos devem saber

1. Faz mal ao PC ter ímãs colados à Gabienete (caixa que contém a CPU). Falso. Nenhum problema com a Gabienete (caixa que contém a CPU), mas não podemos dizer o mesmo do monitor, pois desgasta suas cores. Evite a qualquer custo utilizar equipamentos imantados muito próximos aos monitores, pois as cores podem resultar distorcidas.

2. Empurrar o cd com o dedo para inserí-lo na Gabienete (caixa que contém a CPU) é prejudicial ao equipamento. Falso.Nada a ver. Nada irá acontecer se você empurrar com uma força normal. Foi feito exatamente para isso.

3. Água ou café derramada sobre o teclado pode arruinar seu funcionamento. Verdadeiro. Estragam as trilhas metalizadas que estão embaixo das teclas. Podem criar um curto-circuito e queimar.

4. É necessário ter espaço entre o monitor e a parede atrás dele. Falso. Monitor não é geladeira. O ambiente em geral deve estar ventilado, mas não é indispensável que seja muita a distância. É muito pior ter outro monitor atrás (como acontece em muitos escritórios) porque pode haver o risco de ter interferências entre os PCes.

5. Quando o PC passou a noite toda ligado, é melhor desligá-lo e voltar a reiniciar. Falso. Pode seguir ligado sem problema algum. Ainda que pareça o contrário e dê vontade de desligá-lo um momento para que descanse, seguindo a lógica humana, o Disco Rígido dura muito mais se permanecer ligado e não sendo o tempo todo ligado e desligado. Por uma questão de economia de energia, não convém deixar ligado por vários dias, mas se não levarmos em conta o fator do aquecimento global seria muito melhor para o PC nunca desligá-lo. Eles foram criados para isso.

6. Gasta mais energia ao ser ligado do que em várias horas de uso. Falso. Ao ligar não consome tanto como para superar as horas de funcionamento. Ao desligar poupa-se energia e se permanecer ligado gasta, como qualquer outro eletrodoméstico.

7. Faz mal ao PC ter algum celular por perto. Falso. Sem problema algum, no máximo um ronco provocado pela interferência de uma chamada.

8. Depois de desligar o PC é melhor deixá-lo descansar uns segundos antes de voltar a ligar. Verdadeiro. É recomendável esperar no mínimo alguns segundos antes de voltar a ligá-lo. 10 segundos deve ser o suficiente.

9. Mover a Gabienete (caixa que contém a CPU) quando o PC está ligado pode queimar o Disco Rígido. Falso. A força centrífuga com que gira o Disco Rígido é tanta que não acontece nada ao se mover a Gabienete (caixa que contém a CPU). Muito menos ainda em se tratando de um notebook, porque eles foram feitos para isso.

10. Pelo bem do monitor, é conveniente usar protetor de tela quando não está em uso. Verdadeiro. Porque o mecanismo do protetor de tela faz com que o desgaste das cores da tela seja uniforme. Ao renovar as imagens constantemente, não se gasta num mesmo lugar.

11. Quando há chuva forte, é absolutamente necessário tirar o plugue do PC da tomada. Verdadeiro. Deveria ser adotado como uma obrigação no caso de uma chuva muito forte, com muitos raios e trovões. Da mesma forma, é aconselhável retirar os cabos do telefone e da alimentação do modem para que não queimem com a descarga de raios.

12. Não é conveniente olhar a luz vermelha que está embaixo do mouse óptico. Verdadeiro. Pode até não deixar ninguém cego, mas é uma luz bastante forte que pode sim fazer mal a retina.

13. Nos notebooks deve-se acoplar primeiro o cabo de eletricidade à máquina e somente depois esse cabo a tomada. Falso. Tanto faz. Quase todos os equipamentos portáteis atuais tem proteção de curto-circuito e são multi-voltagem, podem ser ligados em tensões de 90 a 240 volts, pelo que são sumamente estáveis.

14. Ao desligar o PC convém também desligar o monitor. Falso. Outra vez, tanto faz. Ao desligar a Gabienete (caixa que contém a CPU), o monitor fica num estado em que consome muito pouca energia (pouca coisa mais que 1W) e não sofre desgaste algum. A decisão termina sendo em função da economia, ainda que o consumo seja realmente mínimo.

15. Não se deve colocar cds, disquetes ou qualquer outro elemento sobre a Gabienete (caixa que contém a CPU). Falso. Lógico, nada do que é colocado sobre a Gabienete (caixa que contém a CPU) pode ser afetado ou avariado, a não ser que esteja úmida e a água possa chegar ao equipamento.

16. O PC nunca pode ficar ao sol. Verdadeiro. Se ele esquentar mais do que o habitual, sua vida útil tende a decrescer. Por isso nunca é boa idéia instalar o PC próximo a janelas onde bate o sol.

17. Se mais de 80% do Disco Rígido tiver sendo usado, a máquina se torna mais lenta. Verdadeiro. Sempre é uma questão de porcentagem. Por mais que se tenha 20 Gb livres, se for menos de 20% da capacidade do disco, o funcionamento do PC será lento.

18. Não se deve tirar o pen drive sem avisar à máquina. Verdadeiro. Deve ser selecionada a opção ‘Retirar hardware com segurança’ antes de retirá-lo. Caso contrário, corre-se o risco de queimar a memória do USB.

19. Ter o desktop cheio de ícones deixa o PC mais lento. Verdadeiro. Não importa se são ícones de programas ou arquivos. O que acontece é que a placa de vídeo do PC renova constantemente a informação apresentada na tela, e quanto mais ícones, mais tempo.

20. Desligar a máquina diretamente no botão, sem selecionar previamente a opção de desligar o equipamento, estraga o Disco Rígido. Verdadeiro. O Disco Rígido pode queimar ao ser desligado enquanto ele ainda está lendo ou escrevendo em alguma parte do sistema. Ademais, quando a energia é desligada subitamente, as placas que cobrem o disco (que gira até 10 mil rotações) descem sobre ele e podem ir riscando até que alcancem a posição de descanso. Ao selecionar a opção ‘Desligar o PC’, todo o sistema se prepara para repousar e suspende todas as atividades. Cada peça vai ficar em seu devido lugar.

Quais os Discos Rígidos mais duráveis?

Uma das respostas para essa questão foi elaborada pelo pessoal da Backblaze, que trabalha com o serviço de armazenamento de dados

Créditos: http://www.tecmundo.com.br/disco-rigido/49402-qual-e-a-empresa-que-produz-os-hds-mais-resistentes-.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=imggrande 

Ao comprar um disco rígido, diferentes características devem ser levadas em consideração, como a capacidade armazenamento ou a compatibilidade com o dispositivo que você vai usar em conjunto com o componente. Acontece que a durabilidade do HD também deve ser avaliada — afinal de contas, é bastante chato ser obrigado a refazer o investimento em um curto espaço de tempo.

Dessa maneira, fica a questão: qual a empresa que produz os discos rígidos mais duráveis? Assim como você já deve imaginar, responder a essa pergunta é uma tarefa um tanto quanto complicada, mas o pessoal responsável pelo Backblaze chegou a uma conclusão própria. A fonte em questão trabalha com o serviço de armazenamento de dados no formato de backup.

Testando milhares de “voluntários”
Por conta disso, a empresa (que é consideravelmente conhecida no seu meio) trabalha com uma grande quantidade de discos rígidos e teve a chance de avaliar de maneira eficiente o funcionamento de todos eles. Para você ter uma ideia melhor, o serviço conta com mais de 12 mil HDs da Seagate, mais 12 mil da Hitachi e quase 3 mil da Western Digital.

O alto número de componentes se dá pelo simples fato de que a Backblaze compra em primeiro lugar pelo custo benefício, sendo que a durabilidade é algo secundário (mas importante) para eles. Desse modo, eles mantêm um controle anual para constatar quais as marcas que apresentam a maior taxa de falha e em quais modelos.

Chegando a uma resposta…

HDs mais duráveis

HDs mais duráveis

A imagem acima mostra um pequeno gráfico com as análises do último ano. Mesmo com os componentes Hitachi sendo mais antigos, apenas 1% das versões de 2, 3 e 4 TB apresentou algum tipo de falha. Em segundo lugar, veio a Western Digital (taxa de erro entre os HDs que varia de 3 a 4%) e por último a Seagate (entre 3% e 13%).

Sendo assim, depois de um ano de trabalho contínuo, quase que 97% dos componentes da Hitachi continuam funcionando, seguidos de perto pela Western Digital (94,8%) e, em um distante terceiro lugar, vem a Seagate (73,5%). Por conta disso, dentro da experiência da Backblaze, foi possível concluir que a multinacional japonesa produz os discos rígidos mais duráveis.

Atenção! Há um porém

Dentro do site da empresa, também há informações mais detalhadas sobre o assunto, mostrando quais os modelos com maior resistência. Entre eles, podemos destacar o Hitachi Deskstar 5K4000 (de 4 TB), o Seagate Barracuda 7200 (1,5 TB) e também o Western Digital Green (3 TB). No entanto, a Backblaze apresenta outros componentes com alta taxa de durabilidade.

Apesar de a empresa de serviços de backup ter apresentado dados interessantes e sólidos, o Tecmundo avisa que a resposta alcançada não pode ser considerada definitiva ou universal. Isso acontece pelo simples fato de que o sistema da Backblaze não consegue trabalhar com discos rígidos de certas empresas, como é o caso da Samsung.

Apesar de essa observação ser relevante, o estudo feito pela Backblaze é interessante e pode ajudar quem está procurando por um HD que dure por um bom tempo — principalmente sob trabalho intenso — e conte com uma grande capacidade de armazenamento. Caso você tenha experiências com produtos que duraram por um bom tempo (ou não), não se esqueça de compartilhá-la na forma de um comentário.

Fonte: Backblaze

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/disco-rigido/49402-qual-e-a-empresa-que-produz-os-hds-mais-resistentes-.htm#ixzz2r84ITlbN

O que é Ultrabook e qual suas vantagens – TecnoInfoBrasil

Uma nova era se inicia, e com ela suas novidades tecnológicas, uma das novidades que prometem chegar para ficar no mercado em 2012, são os Ultrabooks.



Mais afinal o que é um Ultrabook, qual suas vantagens. Essas são umas das maiores duvidas dos leitores atualmente.

( Imagem acima de um Ultrabook sendo sustentado nas pontas dos dedos )

Foi pensando nisso que resolvemos esclarecer essas e outras duvidas.


Pois bem, o Ultrabook é uma das maiores novidades no mercado mundial, e foi apresentado noCES 2012 como um novo formato para o velho notebook, deixando o para trás em diversos aspectos.

 Apresentado como um novo conceito de notebook, desenvolvido pela Intel. Em maio de 2011, a fabricante de chips investiu nessa nova classe de computadores e, desde então, empresas comoAcerAsusLG e HP já lançaram ou anunciaram modelos que seguem o novo conceito.

Veja expessura de um Ultrabook apresentado pela Intel no CES 2012

De acordo com a Intel para que um notebook se enquadrar na categoria de Ultrabook, é preciso que ele tenha menos de 21 milímetros de espessura, e o mais complicado, custe menos de mil dólares, aqui no Brasil essa faixa se estende a 2 mil reais de acordo com diretor de marketing da Intel no pais.


Mais ainda não chegamos nos seus pontos cruciais, o Ultrabook contem 3 grandes vantagens em comparação aos notebooks. Pouco pesohardware mais potente, e bateria com maior durabilidade


Os consumidores só contavam com 2 tipos de notebooks, os ultra-portáteis com hardware muito inferior aos convencionais, um exemplo de ultra-portátil é o netbook.
E posteriormente contavam com aqueles modelos superiores em questão de hardware, mais que nada tinha de portáteis, no qual consomem carga de suas baterias rapidamente.


Portanto, as principais vantagens dos Ultrabooks são:

  • Peso Inferior
  • Hardware Superior
  • Maior Durabilidade da Bateria
  • Baixo Custo

  • Demora entre 5 a 6 segundos para ser totalmente ligado



Esperamos ter esclarecido essas pequena duvidas a respeito do seguimento dos Ultrabooks.


Elaboramos uma pequena matéria, no qual seu entendimento seja melhor assimilado.


Equipe Tecnoinfobrasil agradece.

Vale a pensa comprar no Mercado Livre?

Sempre comprei no Mercado Livre. Na época possuía bons preços e juros razoáveis, mas não havia muita segurança, o cliente tinha que ter malícia para comprar.

Montei um computador inteiro comprando todas as peças por lá de vários fornecedores diferentes e um montei um excelente computador na época. Era um Qradricore G0 recém lançado com excelente custo-benefício.

Agora estava vendo para comprar um HD externo portátil USB 3.0 de 1000 Gigabytes ou 1 Terabyte – http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-425493674-hd-externo-de-bolso-1000gb-super-slim-seagate-1tb-goflex-_JM – neste link aí.

O HD está custando R$ 374,00 a vista e em 3 vezes no cartão fica 3 x R$ 136,20 = R$ 480,60, mais o frete de uns R$ 20,00 na modalidade mais barata o que totaliza uns R$ 500,00.

Comparei com o preço da praça em Curitiba em local idôneo e barato com garantia e nota fiscal. O preço ficou R$ R$ 435,00 em até 6 vezes sem mais acréscimos 6 x 72,50. A vista ficou em R$ 410,00.

No Mercado Livre em 6 x a parcela sai por R$ 70,60 perfazendo um total de R$ 423,60 + frete 20,00 = R$ 443,60.

 

Comparativo apenas valores – HD 1 Terabyte

Na praça …………………………………… No mercado Livre

A vista: R$ 410,00 ………………………… R$ 394,00 (c frete)

Três vezes: 3 x 145,00 ……………………… 3 x 143,20 (c frete)

Seis vezes:  6 x 72,50 …………………………….. 6 x 77,60 (c frete)

 No Mercado livre o valor ainda irá variar ligeiramente para cima por questões de frete.

Então vamos fazer uma síntese de vantagens e desvantagens

Vantagens do Mercado Livre

  • Preço a vista é quase sempre o melhor;
  • Mais opções e variedades;
  • As explicações técnicas detalhadas costumam ser boas e favorecem a quem entende do assunto;
  • Garantia do Mercado Livre agora é obrigatória pelo código do consumidor.

Desvantagens do Mercado Livre

  • Preço parcelado é SEMPRE O PIOR independente da quantidade de parcelas;
  • Algumas empresas são sérias e emitem Nota Fiscal verdadeira, mas a maioria é contrabando de pessoas físicas sem CNPJ, prometem nota, mas no fim só emitem um recibo impresso em computador.
  • Prazo de entrega – aqui é o mesmo prazo de qualquer compra pela internet, mas vou colocar como desvantagem, pois pessoalmente a “entrega” é imediata;
  • Prazos menores de garantia das mercadorias, geralmente o mínimo obrigatório por lei – 3 meses;
  • Mercadoria com defeito, você pode devolver, mas tem que pagar o frete de retorno, tendo mais despesas e mais dor de cabeça e perde mais tempo de espera.

Mas pesquisando mais encontrei em outro lugar HD idêntico mais barato e com frete grátis aqui, melhor que as duas opções anteriores. Claro, que temos que ter cuidado onde comprar, mas amanhã mesmo 29/06/2012 vou ligar para lá e pedir o CNPJ antes de comprar e vou fazer meus backups de forma mais organizada.

Então o negócio é pesquisar e ver como está o contexto do que você precisa comprar. No geral o Mercado Livre está mais desfavorável atualmente, principalmente por causa do custo e da garantia e isto chama-se custo-benefício.

As vezes o barato sai caro e olhar nos olhos do comprador ainda é a melhor opção. Há lojas on-line boas que devem ser pesquisadas e comparadas também que oferecem TODAS as garantias e ainda mais alguma por conta de conquistarem o cliente. Como o Mercado Livre apenas intermedia, ele não se importa em conquistar o cliente, só se preocupa com volume de vendas.

iPad 2 x novo iPad

Vale a pena gastar seu dinheiro no novo produto da Apple?

Como já era esperado, o fenômeno se repetiu. O novo iPad está vendendo como água. Foram mais de um milhão de unidades por dia, apenas nos primeiros dias de comercialização. E esse número tende a subir mais ainda, à medida que mais países recebem a novidade.
Certamente muitos brasileiros em viagem por países em que a novidade já está à venda vão se sentir tentados a comprar o novo modelo. Mas, será que vale a pena correr e trocar o seu iPad 2 pelo novo? E mais: com a queda de preços do iPad 2, não valerá a pena apostar no modelo mais antigo, pelo menos por agora?
Para nós, brasileiros, a resposta é: muito provavelmente valerá a pena insistir com o modelo antigo por mais algum tempo. E a explicação é simples.

Ao comparar o novo iPad com o iPad 2, algumas novidades chamam a atenção. A primeira e mais falada é a tela, que agora tem a incrível resolução de 2046×1536 pixels. Como já foi dito, isso é mais resolução que uma TV Full HD. Resultado: imagens com nitidez impressionante. Mas, detalhe: a maior difererença será percebida em fotos, em ícones e, talvez, em games mais recentes. Em vídeos e em filmes – mesmo que eles estejam em alta definição, a diferença é menos evidente. Não há um ganho tão significativo na comparação com as imagens que o iPad 2 já exibe.

A câmera do novo iPad… Aí sim temos uma diferença bem grande. A do iPad 2 tem 1.3 megapixels. A do novo iPad tem 5 megapixels – além de um conjunto ótico melhor. Mas, cá entre nós, o iPad não tem exatamente entre suas primeiras funções substituir uma câmera fotográfica. Até pelo tamanho, um smartphone cumpre melhor a tarefa. Ou seja, uma câmera melhor é bom? Claro que sim, mas não achamos que seja um fator decisivo de compra…

Incontestável é a diferença de velocidade do processador. O novo é quase duas vezes mais rápido que o anterior em determinadas tarefas. Mas, quem tem um iPad 2, sabe que ele não deixa a desejar em termos de velocidade para a maior parte dos usos.
Conexão 4G. Na nossa humilde opinião, essa é uma das maiores novidades do novo iPad. A possibilidade de usar conexões móveis 4G é o que faz a maior diferença entre os dois modelos. Isso porque enquanto o atual usa o 3G e consegue se conectar a uma velocidade de 1 Mb/s, o novo pode alcançar teoricamente até 100Mb/s – dependendo da rede, é claro. Esssa diferença de velocidade abre um mundo de possibilidades de uso para o novo iPad. Significa dizer que, onde quer que você esteja, sempre que haja uma rede 4G, você poderá navegar pela internet com uma velocidade que algumas vezes será superior a das conexões convencionais de banda larga.
E aí está o “xis” da questão para nós brasileiros. O 4G ainda vai demorar a dar as caras por aqui. Não é difícil que a Apple lance um novo iPad no começo do ano que vem, antes que tenhamos conexão 4G no Brasil. Ou seja, talvez o iPad de 4ª geração – que pode ser lançado em março do ano que vem – deve chegar antes do 4G brasileiro…

Resumindo, já que a conexão é o que faz mais diferença na nossa opinião – e já que o iPad 2 tende a cair de preço – talvez, para nós brasileiros, faça sentido investir no modelo anterior do aparelho, já que a infra-estrutura de comunicação do país não está pronta para que você possa desfrutar plenamente do novo iPad… É claro que, dependendo do seu uso, talvez a nova câmera e a nova tela façam muita diferença, o que justificaria comprar o novo iPad. Caso contrário, se você já tem um iPad 2, ou quer valorizar seus reais, talvez não valha a pena correr para a fila para comprar o novo brinquedinho por enquanto.

Vale a pena montar, item a item, seu computador novo?

O técnico de computadores Bruno Novaes explica que “a pessoa que é leiga tem que se informar um pouco com alguém que conheça,  uma pessoa, um técnico ou uma empresa em que a pessoa confie”.

Já para quem sabe exatamente o que quer e qual será a finalidade da máquina, montar um PC é totalmente viável e tem suas vantagens. A principal ainda é o fato de poder escolher todas as peças do micro, item a item, conforme sua necessidade.

Bruno explica que “comprar um computador pronto e montado, é uma compra no escuro”. Ele diz que a parte da população que compra o computador que já vem montado não está sabendo o que está adquirindo: “Ela só imagina que o computador vai suprir as espectativas dela”, comenta.

Seja por comodidade, segurança ou falta de informação, a venda de PCs montados em lojas de informática caiu bastante. Há pouco tempo esta loja vendia, em média, 30 máquinas por dia. Hoje sai, no máximo, um computador a cada 24 horas.

Os valores das máquinas prontas e das montadas são bastante equivalentes. Um equipamento mediano – suficiente para a maioria dos usuários domésticos – sai entre R$600 e R$700. Aqui, a vantagem maior dos grandes magazines é que este valor pode ser parcelado em mais vezes. As lojas menores não têm condições de oferecer tanta facilidade de pagamento.

Agora quando o assunto são máquinas de alta performance, a diferença é mesmo no bolso! Uma máquina de marca boa, completa e confiável é bem mais cara do que um micro equivalente montado em uma loja especializada.

Vale lembrar que quando a gente fala de máquinas montadas, estamos nos referindo especificamente a desktops. Montar um notebook é praticamente impossível. Nos equipamentos portáteis, o máximo que se pode fazer é trocar alguns componentes para melhorar sua performance.

E você? Qual sua opinião? Seu computador foi montado peça a peça ou você o comprou prontinho em uma grande loja de varejo? Divida sua opinião com a gente e com os outros seguidores do Olhar Digital nos comentários. Participe!

O que fazer se hackers roubarem suas contas

Por The New York Times

Post publicado no:

Seu endereço de e-mail ou perfil de rede social foi sequestrado? Bem-vindo ao clube (dos infelizes). Na rede, o roubo de contas – por meio de ataques agressivos de phishing e da disseminação de programas maliciosos que roubam senhas – se tornou uma praga. Os distribuidores de spam querem contas invadidas para conseguirem burlar os filtros de lixo eletrônico. E os golpistas, que muitas vezes mudam a senha para impedir o acesso dos verdadeiros donos, usam estas contas para encontrar dados e invadir serviços financeiros ou se passar pelos donos originais na tentativa de extrair dinheiro de seus amigos.

“Estamos falando de uma indústria de tamanho considerável. Há bilhões de dólares em jogo”, diz Dan Lewis, gerente sênior de projetos para o Windows Live Hotmail, da Microsoft. “Há organizações criminosas realmente inteligentes por trás desta atividade.” Não é difícil recuperar uma conta coabitada por um aproveitador: basta mudar a senha para excluí-lo (e realizar no PC uma busca por algum malware que possa roubar a nova senha). Mas a solução é mais difícil se o invasor dominar completamente a conta do usuário ou se o site decidiu impedir temporariamente o acesso a ela por acreditar que tenha sido invadida. Muitas pessoas descrevem o longo e doloroso processo que tiveram de enfrentar até recuperar o acesso às próprias contas. Não existe um número de telefone para ser chamado e nem um ser humano a quem recorrer. O usuário clica e torce pelo melhor resultado.

—-
O obstáculo mais comum à uma rápida recuperação do acesso é provar que se trata do verdadeiro dono da conta, dizem os sites. Os provedores de serviço consideram que entregar uma conta à pessoa errada é o pior resultado possível. Assim, se o usuário não é capaz de provar que a conta lhe pertence – por mais enlouquecedora que a situação seja – não resta alternativa senão recomeçar do início com uma nova conta. Eis o que fazer se uma de suas contas na rede for invadida.

Hotmail

Na semana passada, a Microsoft empreendeu discretamente uma iniciativa para expulsar do Hotmail todos os sequestradores de contas. Uma mensagem de alerta foi exibida para usuários cujas contas poderiam ter sido invadidas pedindo a eles que alterassem suas senhas, recorrendo a um método que seria difícil de ser ativado pelos sistemas automatizados
de um fraudador. Lewis disse que menos de 1% das contas fizeram parte deste expurgo surpresa – o que ainda assim representa um grande número de contas, levando-se em consideração que o Hotmail mantém cerca de 360 milhões delas.

Os proprietários das contas tiveram de provar suas identidades com a obtenção de um código enviado para um endereço de e-mail alternativo, ao responder a uma pergunta secreta ou por meio do fornecimento de outras informações pessoais. Se o dono da conta não conseguir recuperar o acesso por meio de um processo automatizado, ele pode recorrer à equipe de assistência online do Hotmail, pedindo que sua identidade seja validada e a senha, redefinida. Usuários capazes de provar que são os legítimos donos de suas contas recuperam o acesso em questão de 24 horas, de acordo com o Hotmail.

Numa segunda fase da luta contra os fraudadores, o Hotmail apresentou na segunda feira recursos que tornam mais fácil a futura recuperação do acesso à conta. Os usuários são orientados a fornecer ao Hotmail o número do celular, recebendo do serviço de e-mail uma mensagem de texto contendo um código adicional de segurança, e também a identificar os aparelhos que usam para acessar o Hotmail – seus “PCs de confiança” – para ajudar o serviço a saber que são mesmo eles que estão acessando as próprias contas.

Gmail

Se você não consegue entrar em sua conta do Gmail, clique em “Não consegue acessar sua conta?” na parte inferior da caixa principal da página de login e, na página do serviço de ajuda, clique no círculo ao lado de “Minha conta foi comprometida”. O Google solicitará ao usuário
que insira o mesmo número de celular e endereço de e-mail alternativo que foram fornecidos anteriormente para determinar se você é mesmo você. Caso não tenha fornecido estas informações no ato da criação da conta, você terá de preencher um formulário projetado para averiguar se você é o legítimo dono daquela conta do Google.

O Gmail pode exibir um alerta se suspeitar que sua conta seja usada por outra pessoa e ajuda o usuário a redefinir sua senha. Com frequência cada vez maior, o serviço pede aos usuários que forneçam ou atualizem informações de contato que podem acelerar o processo de
validação da conta no caso de um ataque de hackers.

Yahoo Mail

Os usuários do Yahoo Mail que tiverem suas contas roubadas devem visitar a página de ajuda do Yahoo e clicar em “Segurança” na caixa que lista os serviços mais populares.

Então, é preciso clicar em “Reportar abuso” e enviar uma mensagem usando o formulário exibido na página a seguir. A partir daí, um atendente online irá ajudá-los.

Facebook

Se o seu perfil no Facebook foi sequestrado ou suspenso, visite esta página de ajuda e envie um relatório. Se o endereço de e-mail associado à sua conta estiver sob seu controle, será relativamente fácil alterar a senha do Facebook e recuperar o perfil, diz a rede social.

Mas se a sua conta de e-mail também foi invadida ou se o seu arqui-inimigo mudou o endereço de e-mail associado ao seu perfil do Facebook, será necessário provar sua identidade por meio de certas perguntas antes que seja possível definir uma nova senha e recuperar o
acesso à conta. (Depois disso, informe-se a respeito dos novos recursos de segurança do Facebook que podem ajudar a evitar um novo caso de sequestro de perfil.)

Twitter

Usuários do Twitter que encontrarem tweets e mensagens diretas postadas a partir de suas contas e que não tenham sido enviadas por eles ou que percebam que estão seguindo pessoas sem tê-las selecionado devem acessar esta página e seguir as instruções para mudar sua senha e desconectar aplicativos do Twitter que não reconheçam ou nos quais não
confiem, que poderiam ser os responsáveis.

Se até o login for impossível, será necessário pedir ao Twitter que envie uma nova senha ao endereço eletrônico associado à sua conta. Andrew Stephens, de Cirencester, na Grã-Bretanha, conhecido no Twitter como @drhappymac, teve sua conta invadida na semana passada, e um hacker a usou para enviar tweets contendo spam. Em pouco tempo o
Twitter suspendeu a conta dele, mas, quatro dias mais tarde, ele já a tinha recuperado. “No fim do episódio, fiquei surpreso com a agilidade da resposta do Twitter. Eles impediram o acesso à minha conta em questão de minutos, e a devolveram a mim tão rápido quanto seria
possível esperar”, diz ele.

Se o seu endereço de e-mail também foi invadido, será preciso recuperá-lo antes de pedir uma nova senha ao Twitter. Se não for possível recuperar seu e-mail ou se os problemas persistirem, envie um SOS ao Twitter usando este formulário.

Perder o acesso a contas como estas pode ser uma experiência terrível. No início do mês, Jonathan Roniger, um músico de Nashville, viu-se excluído do Facebook e de duas contas de e-mail por causa da ação de um hacker, que entrou em contato com os amigos dele e solicitou US$ 1.800 passando-se por ele e dizendo estar sem dinheiro em Londres depois de ter sido assaltado durante uma viagem de férias decidida às pressas. Um amigo bem intencionado chegou a enviar dinheiro duas vezes.

Roniger recuperou o controle de sua conta do Gmail dois dias depois de tê-la sequestrada, mas foi novamente impossibilitado de acessá-la pelos hackers. Depois de recuperar o acesso à conta outra vez, ele a desativou por inteiro e abriu um novo endereço eletrônico. Ele ainda não recuperou seu perfil no Facebook, que está suspenso enquanto ele reúne fotos e documentos para provar sua identidade. Roniger diz que um amigo bem relacionado conseguiu que o Facebook impedisse o acesso ao perfil dele e “pusesse fim à loucura”, depois que ele próprio não foi capaz de fechá-lo. (Roniger poderia ter acessado esta página.)

/RIVA RICHMOND (THE NEW YORK TIMES)

Velocidade de Provedores e Web Sites

Como você pode otimizar a velocidade do seu site para que ele fique mais rápido? Existem passos específicos que devemos tomar para diminuir o tempo que leva para carregar as páginas do site? Se você ainda não tinha ouvido falar disso, até o Matt Cutts, o super evangelista do Google, já deixou bem claro que a a velocidade do seu site afeta os resultados no ranking das pesquisas do motor de buscas. Então, qual é a melhor maneira de melhorar o desempenho, a velocidade e o tempo de resposta do seu site?

Crédito da foto Chris Lamphear

As conexões de banda larga ainda não são um padrão mundial, as pessoas que não tem ADSL ou uma linha mais rápida têm que perder mais tempo pesquisando e acessando informações online. Um site que carrega o mais rápido possível, pode, dessa maneira, ajudá-lo e muito a atingir usuários com uma conexão de Internet lenta.

” […] se o tempo de carregamento da página ultrapassar de 8 a 10 segundos, aumenta a frustração do usuário. Pesquisas recentes mostraram que cerca de um terço de todos os usuários de banda larga não gostam de aguardar mais de 4 segundos para que uma página carregue. Para usuários de banda normal, quase a metade deles não espera mais de seis segundos. ” (Fonte In Usability We Trust)

Ponha-se no lugar de um de seus leitores ou potenciais clientes. Você já se sentiu frustrado ao tentar abrir uma página web que leva uma eternidade para carregar? Eles também.
Um site cheio de vídeos, imagens de alta resolução e gráficos extravagantes é, sem dúvida, muito legal, mas no final das contas, o que vale é a facilidade e a rapidez com que as pessoas podem acessar seu conteúdo. Lembre-se que quando existe frustração, não demora muito para que os seus leitores abandonem o seu site ou blog.

Portanto, é fundamental que qualquer editor online sério invista pelo menos um pouco de tempo e recursos para aprender tudo o que for possível sobre como otimizar a velocidade do seu site.

Mas, em que ponto é que você começa a tornar o seu site realmente mais rápido?
Pelas imagens? Ou quem sabe removendo todas as extensões, widgets e plugins da barra lateral que juntou e instalou ao longo dos anos? Ou será que é necessário realmente começar aprimorando o seu código HTML? Se você tem pouca ou nenhuma experiência nestas áreas, acelerar o seu site pode realmente ser uma tarefa complicada.

Neste guia da MasterNewMedia, você encontrará uma seleção especial de tutoriais online e ferramentas para ajudá-lo a descobrir tudo o que precisa saber sobre como acelerar o seu site, incluindo um tutorial novo em duas partes inéditos de Drazen Dobrovodski, o próprio e querido webmaster da MasterNewMedia.

Na parte 1, abaixo, você vai aprender com ele, como realmente medir e testar o desempenho de seu provedor de hospedagem. Uma vez que o provedor de hospedagem é normalmente um componente crítico de qualquer estratégia de otimização de velocidade, o que o Drazen tem a aconselhar é verdadeiramente valioso e pode ser imediatamente posto em prática para tornar o seu site mais rápido.

****

Como Escolher Um Provedor De Hospedagem Rápido
por Drazen Dobrovodski

Muitos tutoriais sobre a velocidade de um site simplesmente ignoram como se escolhe um serviço rápido de hospedagem web. Eles vão direto às questões de codificação, presumindo que sua velocidade de host é boa quando tudo o que se refere à velocidade de um site começa justamente com o serviço de hospedagem que você contratar.
Uma série de serviços de hospedagem surgem a cada dia, mas não se pode pensar que todos eles são igualmente bons para as suas necessidades. Se você terminar escolhendo uma hospedagem ruim, toda a velocidade que você ganha na otimização do código das suas páginas pode ser anulada pela performance do servidor/conexão.
Não vou entrar em todos os o (facilmente encontráveis no Google) detalhes sobre por que a maioria dos sites que você vê na NET estão usando hospedagem compartilhada, e por que isso significa que seu site estará no mesmo disco rígido com algumas dezenas de outros sites usando a mesma conexão de Internet. Tudo se resume simplesmente a isto – a configuração de hardware do serviço de hospedagem e o número de outros sites que hospedam é um dos fatores determinantes para a velocidade do site. É por isso que você deve mensurá-lo e é assim como se você faz.

***

Como Medir A Velocidade Do Seu Site – Método 1

Primeiro, você deve saber, onde está o seu público alvo.
Se você tiver como alvo um certo país ou uma região, deve escolher um serviço de hospedagem da mesma área.

Se o seu público-alvo está nos EUA e seu servidor na China ou a Índia, não pode esperar que o público testemunhe um carregamento de páginas mais rápido que aconteceria se o servidor estavisse mais perto.

Você também deve testar a velocidade da conexão de Internet em sua área de destino. Se você estiver localizado em outro lugar, pode pedir para alguém fazer isso por você. É rápido e fácil de fazer. Para testar a velocidade de conexão, realizamos um ” ping “.

Se você estiver em um PC, vá para:

Start – > Clique em Run – > Digite “cmd” e aperte enter – > Digite “ping [a URL do serviço de hospedagem]” e pressione Enter

Se estiver usando um Linux:

Abra uma janela Terminal e digite “ping [a URL do serviço de hospedagem]”

Se você estiver usando um Mac, vá para:
Applications -> Utilities -> Network Utility -> “ping (entre a URL do serviço de hospedagem)”

A resposta deve incluir algo assim:
Packets: Sent = 4, Received = 4, Lost = 0 (0% loss)

Se a resposta não incluir “0 % loss”, aí você nem precisa checar os outros resultados, é melhor procurar outro provedor. Significa que os pacotes HTTP (dados) se perde no caminho. Se a perda for 0%, procure pela linha que mostra:

Minimum = [number] ms, Maximum = [number] ms, Average = [number] ms

Estes números devem ser o mais baixos possível. Eles informam o quão rápido o servidor está respondendo. Se o servidor de hospedagem tem conexão ruim, ou muitos sites, ou simplesmente alguns dos seus sites estão retardando o servidor com conteúdo pesado, o servidor demorará muito para responder.

Se os números estiverem em torno de (ou mesmo abaixo de) 80, isso é bom.
Se todos estiverem acima de 100 (e de ter enviado o ping do mesmo país onde o seu público está localizado), isso não é bom e você precisa procurar outro serviço de hospedagem.

***

Como Medir A Velocidade Do Seu Site – Método 2

Outra forma rápida e fácil para checar o número de servidores entre o seu público-alvo e o serviço de hospedagem é fazer o seguinte:

No PC ir em:

Iniciar -> Clicar em Run -> Digitar “cmd” e pressionar Enter -> Digitar “tracert [URL do serviço de hospedagem]” e pressionar Enter

No Linux OS:

Abrir uma janela Terminal e digitar “traceroute -I [URL do serviço de hospedagem]”

No Mac, ir em:
Applications -> Utilities -> Network Utility -> “traceroute (URL do serviço de hospedagem)”

O que você vê é uma lista de servidores entre você e o servidor de hospedagem. Todas as páginas do seu site vão passar por todos os servidores do mesmo jeito que o seu público-alvo (presumindo que você está fazendo o teste na mesma área onde está localizado o seu público).

Pessoas que nunca tenham feito uma rota de rastreamento sempre acham esse procedimento fascinante porque abre os olhos para a realidade da web. Todos os dados de qualquer uma das páginas que você visita passa por um número de servidores antes que ele atinja você.

Se qualquer um desses servidores acaba apresentando problemas ou lentidão, os leitores notam que o acesso ao site está mais lento, independentemente do fato de o servidor ser rápido e as páginas perfeitamente sintonizadas para a velocidade. Isto significa que quanto menos servidores entre o seu público e seu servidor de hospedagem, menor é a chance de algo dar errado ao longo do caminho. Isso também explica por que grandes empresas como o Google também colocam seus servidores em vários locais no mundo – ele mantém a velocidade boa e até a carga sobre os servidores para baixo.

Depois de ter escolhido o melhor serviço de hospedagem e seu domínio estiver no ar, você pode executar o mesmo teste usando somente a URL do seu site dessa vez. Esta é uma boa ideia, pois os serviços de hospedagem têm mais de um servidor e geralmente hospedam o próprio site da empresa no melhor deles (que é o que você testou anteriormente).

Agora, você vai querer saber o servidor onde seu site foi hospedado é realmente bom. Os mesmos números se aplicam.

Claro, existem muitas outras considerações na escolha de um serviço de hospedagem web, mas este texto se concentra apenas na velocidade do site para que, presumindo que todos vocês tenham um bom servidor podemos seguir em frente…

***

Acelere O Seu Site – Melhores Práticas

Melhores Práticas

A equipe do Exceptional Performance na Rede de Desenvolvimento do Yahoo! identificou uma série de práticas para deixar o seu site mais rápido. A lista inclui 34 ótimas táticas divididas em sete categorias que te ajudarão a otimizar o código das suas páginas para que o carregamento seja mais leve.

Técnicos x Professores

Estou na área da informática e a didática mais de 16 anos (ano base 2011). Minha esposa Andréa junto comigo nesta mesma empreitada. Conheci bons técnicos de informática. É uma área vasta tanto quanto a medicina. Há programadores, são aqueles que lidam com códigos e configurações complicadas e fazem os softwares ou programas que movem, controlam e administram tudo.

Há os técnicos de máquina ou hardware. São os que lidam com as peças, consertam, limpam, fazem up grade, montam e até vendem computadores. Montam redes, cabos e fazem as configurações bem complexas também.

Geralmente são muito competentes, mas também são muito quadrados, são bons com as máquinas e códigos e meio sem jeito com o ser humano. Não é uma regra, isto é um generalismo e dê o devido e justo desconto. Mas um fato é simples e certo, por serem muito técnicos NÃO SABEM ENSINAR e só sabem fazer. Ensinar é uma arte, um celibato, uma virtude, um talento, uma competência. É algo que eu e minha esposa possuímos.

Há outra categoria de técnicos e onde também me incluo, são os confeccionadores de site ou web sites, a mesma coisa que possui alguns sinônimos e grafias diferentes como: websites, home pages, etc. Fazer um site é uma arte, e arte é coisa para artistas e o professor é um artista.

Um técnico é inteligente e sabe o que faz, mas quase sempre não tem empatia com o público, principalmente aquele com mais dificulade de navegar na internet e com poucos conhecimentos. Quem tem esta sensibilidade são os professores. Eles é que sabem o que as pessoas sentem, suas dificulades, seus desejos e assim sua experiência de sala de aula lhes dá a competência de sentir empatia com seu público, algo que os meros técnicos sem experiência de sala de aula não possuem.

Seu site precisa de ter a empatia e a sensibilidade com seu público alvo e saber quais suas facilidades, anseios e dificulades. As vezes um site mais simples obtem mais resultados que um site sofisticado. Muito importante é uma coisa chamada NAVEGABILIDADE. Um site didático, de boa navegabilidade com tudo ao alcance de poucos ou um clique. Isto que o público deseja, eficiência, rapidez, agilidade e facilidade. Eu mesmo prefiro navegar nos sites mais simples e sem muitas firulas e enfeites que mais atrapalham que ajudam e fazem o visitante se perder e desistir de sua empresa indo gastar na concorrência.

Venha fazer seu site com quem tem não apenas experiência, mas sensibilidade e experiência didática.

Fraternal abraço de Dalton Campos Roque

Cansado de ficar mudando de provedor?

Cansado de ficar mudando de provedor?
Temos servidores de última geração que garantem 99% do tempo no ar. Buscamos a máxima qualidade em hospedagem de sites para nossos clientes, com estrutura e tecnologia de ponta.

Nós lhe oferecemos suporte via email, telefone, HelpDesk e Msn. Temos planos com a melhor relação custo benefício em hospedagem de sites.
clique aqui
para conhecer nossos planos.