Desinstalar drivers impressora Windows7

1- Painel de Controle

2- Ferramentas Administrativas

3- Gerenciamento de Impressão

4- Drivers / Clique em sua impressora instalada / Clique em MAIS AÇÕES / Excluir

Fiquem com meu abraço!

Tio Dalton – Curitiba – PR – Paz e Luz!

Saiba como escolher o antivírus correto para seu computador

Créditos: http://g1.globo.com/platb/seguranca-digital/2012/06/04/saiba-como-escolher-o-antivirus-correto-para-seu-computador/

Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados, etc), vá até o fim da reportagem e utilize a seção de comentários. A coluna responde perguntas deixadas por leitores todas as quartas-feiras.

Escolher um bom antivírus parece ser difícil. Primeiro, porque não se pode escolher dois, e segundo, porque se trata de uma decisão para o futuro: eles precisam pegar os vírus que você ainda nem sabe que vão atacar. Então é muito comum procurar testes de antivírus, que vão apontar um ou outro software como o “vencedor”. O detalhe é que a maioria dos testes é ruim.

Esta coluna já afirmou em outras ocasiões que o mais importante em um antivírus é conhecê-lo – saber dos pontos fortes e fracos, em quais situações ele vai precisar de uma “ajudinha” ou quando pode não ser uma boa ideia confiar nele, porque antivírus também erram.  Os únicos laboratórios que fazem testes capazes de dar toda essa informação são o AV-Test e o AV-Comparatives.

As duas instituições divulgam seus relatórios na internet: aqui está o AV-Test e o nesta página os do AV-Comparatives. Se o teste antivírus não foi feito por um desses laboratórios, é bem provável que ele tenha algum erro de metodologia: testar antivírus é um negócio complicado que exige grande capacidade técnica para receber, analisar e organizar amostras de código malicioso.

AV-Test
Os relatórios do AV-Test são bem fáceis de interpretar. Os softwares são avaliados em três categorias:ProteçãoReparo e Usabilidade. “Proteção” é a capacidade média de um software para detectar ameaças passadas e futuras; “Reparo” diz o quão bom um software é para retirar vírus de um sistema infectado e “Usabilidade” se refere ao impacto no desempenho do sistema e alarmes falsos.

Notas dadas pelo AV-Test: 3 categorias com valores de 0 a 6. (Foto: Reprodução)

Na prática, isso significa que um antivírus com boa usabilidade tem mais chances de detectar apenas arquivos realmente maliciosos, enquanto um programa com baixa usabilidade irá detectar softwares legítimos, obrigando o usuário a buscar uma segunda opinião em alguns casos para não perder um arquivo.

“Reparo” e “Proteção” é mais fácil de entender: um antivírus com boa proteção é bom para identificar se há algo errado com o computador, mas um antivírus bom em reparo será o melhor para limpar uma máquina já infestada de malwares. Ou seja, se você pegar um antivírus com boa proteção e reparo ruim, pode, eventualmente, precisar instalar e usar temporariamente outro software com reparo melhor para limpar seu PC.

AV-Comparatives
O AV-Comparatives publica diversos relatórios distintos, mas, anualmente, publica também um relatório com um resumo de tudo o que foi analisado naquele ano.  Os relatórios do AV-Comparatives medem a detecção comum dos antivírus (“on-demand”), a detecção proativa (“proactive”), a detecção dinâmica (“dynamics protection”), falsos positivos e o desempenho – como o AV-Test.

Os testes de detecção proativa envolvem o uso de um antivírus desatualizado para tentar detectar pragas novas. Com isso, a ideia é medir as chances que um software tem de detectar ameaças que ele desconhece, sem criar vírus novos para isso.

Laboratório publica testes regulares de diversos tipos com os principais softwares do mercado. (Foto: Divulgação)

Para começar, é mais fácil ver diretamente o relatório resumido anual com as principais observações sobre cada produto. Uma nota Standard (STD, “Média”) indica uma proteção OK, Advanced (ADV, “Avançado”) significa uma proteção boa e Advanced+ (ADV+, “Avançado+”) significa uma proteção muito boa. Um antivírus que não ganhou uma nota Standard e está com ela apenas cinza, sem nenhum escrito, não foi bem avaliado.

O AV-Comparatives deixa claro que ter as melhores notas não significa que um antivírus será o “melhor para todo mundo”, já que existem diferenças consideráveis, como a interface do usuário ou o preço, que não são avaliados. O “antivírus do ano” para eles foi o Kaspersky, com destaque também para Avira, Bitdefender, Eset e F-Secure.

Uma diferença de ADV para ADV+, por exemplo, provavelmente não é muito significativa para você preferir ou um software ou outro, mas pode ser definitiva se está na categoria que mais é importante para você. Por exemplo, se você tem um computador lento, ou quer economizar a bateria do notebook, um ADV+ no teste de “Desempenho” pode ser o fator principal a se considerar.

Outro exemplo: para um antivírus de uso cotidiano, um ADV+ na capacidade de Reparo provavelmente não é tão importante quanto a capacidade de detectar um problema – porque aí você pode usar outro antivírus para auxiliar o reparo, quando ele for detectado. Se você nem souber que o problema existe, não adianta poder repará-lo!

Mas você não precisa concordar com a coluna — o importante é estar ciente das características do software e escolher aquele que tem os recursos melhores nas áreas que você acha importante.

A categoria de Falsos Positivos (alarmes falsos) é avaliada separadamente. De acordo com o AV-Comparatives, o melhor antivírus nesse quesito em 2011 foi o McAfee, com zero falsos positivos – provavelmente um resultado de novas políticas que empresa introduziu após o erro gravíssimo que apagou um arquivo do Windows em 2010; em segundo lugar está a Microsoft, com apenas dois falsos positivos. No entanto, os testes de alarmes falsos realizados em 2012 já encontraram 28 alarmes falsos do McAfee. A Microsoft ainda continua se destacando pelo baixo número de erros, porém também é o antivírus com menor taxa de detecção, com 93,1%.

Já os antivírus com menor impacto no desempenho do sistema (“low system impact”) foram Eset, Symantec, K7 e Avira.

Não existe um software que “é o melhor” para todo mundo – e nem é uma boa ideia que todos utilizem o mesmo programa: diversidade é importante para dificultar o trabalho dos criadores de vírus. Mas atente para cada detalhe apresentado nos relatórios, conheça quais são os pontos fortes e fracos do software. Jamais instale dois antivírus! Você pode usar um antivírus secundário temporariamente se isso for necessário para limpar uma infecção, mas não compare antivírus ou mantenha dois softwares instalados no mesmo PC.

Eu confio mais nesta reportagem anterior, mas de qualquer forma deixo aqui outros links para pesquisa e estudo:

http://info.abril.com.br/noticias/seguranca/qual-e-o-melhor-antivirus-gratis-30032012-0.shl

http://pcworld.uol.com.br/noticias/2012/02/06/saiba-quais-sao-os-melhores-antivirus-do-mercado-para-2012/

http://olhardigital.uol.com.br/produtos/central_de_videos/antivirus-gratuitos-testamos-os-melhores-produtos-do-mercado

http://www.superdownloads.com.br/tabela/comparacao-antivirus.html

O que é Ultrabook e qual suas vantagens – TecnoInfoBrasil

Uma nova era se inicia, e com ela suas novidades tecnológicas, uma das novidades que prometem chegar para ficar no mercado em 2012, são os Ultrabooks.



Mais afinal o que é um Ultrabook, qual suas vantagens. Essas são umas das maiores duvidas dos leitores atualmente.

( Imagem acima de um Ultrabook sendo sustentado nas pontas dos dedos )

Foi pensando nisso que resolvemos esclarecer essas e outras duvidas.


Pois bem, o Ultrabook é uma das maiores novidades no mercado mundial, e foi apresentado noCES 2012 como um novo formato para o velho notebook, deixando o para trás em diversos aspectos.

 Apresentado como um novo conceito de notebook, desenvolvido pela Intel. Em maio de 2011, a fabricante de chips investiu nessa nova classe de computadores e, desde então, empresas comoAcerAsusLG e HP já lançaram ou anunciaram modelos que seguem o novo conceito.

Veja expessura de um Ultrabook apresentado pela Intel no CES 2012

De acordo com a Intel para que um notebook se enquadrar na categoria de Ultrabook, é preciso que ele tenha menos de 21 milímetros de espessura, e o mais complicado, custe menos de mil dólares, aqui no Brasil essa faixa se estende a 2 mil reais de acordo com diretor de marketing da Intel no pais.


Mais ainda não chegamos nos seus pontos cruciais, o Ultrabook contem 3 grandes vantagens em comparação aos notebooks. Pouco pesohardware mais potente, e bateria com maior durabilidade


Os consumidores só contavam com 2 tipos de notebooks, os ultra-portáteis com hardware muito inferior aos convencionais, um exemplo de ultra-portátil é o netbook.
E posteriormente contavam com aqueles modelos superiores em questão de hardware, mais que nada tinha de portáteis, no qual consomem carga de suas baterias rapidamente.


Portanto, as principais vantagens dos Ultrabooks são:

  • Peso Inferior
  • Hardware Superior
  • Maior Durabilidade da Bateria
  • Baixo Custo

  • Demora entre 5 a 6 segundos para ser totalmente ligado



Esperamos ter esclarecido essas pequena duvidas a respeito do seguimento dos Ultrabooks.


Elaboramos uma pequena matéria, no qual seu entendimento seja melhor assimilado.


Equipe Tecnoinfobrasil agradece.

Vale a pensa comprar no Mercado Livre?

Sempre comprei no Mercado Livre. Na época possuía bons preços e juros razoáveis, mas não havia muita segurança, o cliente tinha que ter malícia para comprar.

Montei um computador inteiro comprando todas as peças por lá de vários fornecedores diferentes e um montei um excelente computador na época. Era um Qradricore G0 recém lançado com excelente custo-benefício.

Agora estava vendo para comprar um HD externo portátil USB 3.0 de 1000 Gigabytes ou 1 Terabyte – http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-425493674-hd-externo-de-bolso-1000gb-super-slim-seagate-1tb-goflex-_JM – neste link aí.

O HD está custando R$ 374,00 a vista e em 3 vezes no cartão fica 3 x R$ 136,20 = R$ 480,60, mais o frete de uns R$ 20,00 na modalidade mais barata o que totaliza uns R$ 500,00.

Comparei com o preço da praça em Curitiba em local idôneo e barato com garantia e nota fiscal. O preço ficou R$ R$ 435,00 em até 6 vezes sem mais acréscimos 6 x 72,50. A vista ficou em R$ 410,00.

No Mercado Livre em 6 x a parcela sai por R$ 70,60 perfazendo um total de R$ 423,60 + frete 20,00 = R$ 443,60.

 

Comparativo apenas valores – HD 1 Terabyte

Na praça …………………………………… No mercado Livre

A vista: R$ 410,00 ………………………… R$ 394,00 (c frete)

Três vezes: 3 x 145,00 ……………………… 3 x 143,20 (c frete)

Seis vezes:  6 x 72,50 …………………………….. 6 x 77,60 (c frete)

 No Mercado livre o valor ainda irá variar ligeiramente para cima por questões de frete.

Então vamos fazer uma síntese de vantagens e desvantagens

Vantagens do Mercado Livre

  • Preço a vista é quase sempre o melhor;
  • Mais opções e variedades;
  • As explicações técnicas detalhadas costumam ser boas e favorecem a quem entende do assunto;
  • Garantia do Mercado Livre agora é obrigatória pelo código do consumidor.

Desvantagens do Mercado Livre

  • Preço parcelado é SEMPRE O PIOR independente da quantidade de parcelas;
  • Algumas empresas são sérias e emitem Nota Fiscal verdadeira, mas a maioria é contrabando de pessoas físicas sem CNPJ, prometem nota, mas no fim só emitem um recibo impresso em computador.
  • Prazo de entrega – aqui é o mesmo prazo de qualquer compra pela internet, mas vou colocar como desvantagem, pois pessoalmente a “entrega” é imediata;
  • Prazos menores de garantia das mercadorias, geralmente o mínimo obrigatório por lei – 3 meses;
  • Mercadoria com defeito, você pode devolver, mas tem que pagar o frete de retorno, tendo mais despesas e mais dor de cabeça e perde mais tempo de espera.

Mas pesquisando mais encontrei em outro lugar HD idêntico mais barato e com frete grátis aqui, melhor que as duas opções anteriores. Claro, que temos que ter cuidado onde comprar, mas amanhã mesmo 29/06/2012 vou ligar para lá e pedir o CNPJ antes de comprar e vou fazer meus backups de forma mais organizada.

Então o negócio é pesquisar e ver como está o contexto do que você precisa comprar. No geral o Mercado Livre está mais desfavorável atualmente, principalmente por causa do custo e da garantia e isto chama-se custo-benefício.

As vezes o barato sai caro e olhar nos olhos do comprador ainda é a melhor opção. Há lojas on-line boas que devem ser pesquisadas e comparadas também que oferecem TODAS as garantias e ainda mais alguma por conta de conquistarem o cliente. Como o Mercado Livre apenas intermedia, ele não se importa em conquistar o cliente, só se preocupa com volume de vendas.

Vale a pena montar, item a item, seu computador novo?

O técnico de computadores Bruno Novaes explica que “a pessoa que é leiga tem que se informar um pouco com alguém que conheça,  uma pessoa, um técnico ou uma empresa em que a pessoa confie”.

Já para quem sabe exatamente o que quer e qual será a finalidade da máquina, montar um PC é totalmente viável e tem suas vantagens. A principal ainda é o fato de poder escolher todas as peças do micro, item a item, conforme sua necessidade.

Bruno explica que “comprar um computador pronto e montado, é uma compra no escuro”. Ele diz que a parte da população que compra o computador que já vem montado não está sabendo o que está adquirindo: “Ela só imagina que o computador vai suprir as espectativas dela”, comenta.

Seja por comodidade, segurança ou falta de informação, a venda de PCs montados em lojas de informática caiu bastante. Há pouco tempo esta loja vendia, em média, 30 máquinas por dia. Hoje sai, no máximo, um computador a cada 24 horas.

Os valores das máquinas prontas e das montadas são bastante equivalentes. Um equipamento mediano – suficiente para a maioria dos usuários domésticos – sai entre R$600 e R$700. Aqui, a vantagem maior dos grandes magazines é que este valor pode ser parcelado em mais vezes. As lojas menores não têm condições de oferecer tanta facilidade de pagamento.

Agora quando o assunto são máquinas de alta performance, a diferença é mesmo no bolso! Uma máquina de marca boa, completa e confiável é bem mais cara do que um micro equivalente montado em uma loja especializada.

Vale lembrar que quando a gente fala de máquinas montadas, estamos nos referindo especificamente a desktops. Montar um notebook é praticamente impossível. Nos equipamentos portáteis, o máximo que se pode fazer é trocar alguns componentes para melhorar sua performance.

E você? Qual sua opinião? Seu computador foi montado peça a peça ou você o comprou prontinho em uma grande loja de varejo? Divida sua opinião com a gente e com os outros seguidores do Olhar Digital nos comentários. Participe!

Fazer Backup dos drivers do Windows 7

Neste tutorial mostrarei passo a passo como criar backup dos drivers de dispositivos instalados no Windows 7 usando o Double Driver. Double Driver é um utilitário que permite criar backups dos drivers de dispositivos de hardware do computador.

Neste tutorial mostrarei passo a passo como criar backup dos drivers de dispositivos instalados no Windows 7 usando o Double Driver. Double Driver é um utilitário que permite criar backups dos drivers de dispositivos de hardware do computador.

Baixe o Double Driver. Segue abaixo o Link:
http://www.oficinadanet.com.br/downloads/d/double-driverDepois de fazer o Download do Double Driver, extraia o conteúdo e execute o dd.exe. Com o Double driver já em Execução clique em Backup.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/td_doubledriver1.gif

Clique em Scan Current System.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/td_doubledriver2.gif

O Double Driver detecta os principais drivers do Computador, e automaticamente alguns drivers considerados importantes são selecionados por padrão. Na lista de drivers você pode marcar quais drivers você pretende fazer o backup. Depois de marcar os Drivers que será salvo, clique emBackup Now.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/td_doubledriver3.gif

Em Destination você pode escolher o local onde pretende salvar os Drivers. Para isso basta clicar no botão ?…? e escolher o local onde pretende salvar.
Em Output você pode escolher o modo de saída, ou seja, como você pretende salvar os Drivers. Deixe STRUCTURED FOLDER, que é o padrão do programa, caso queira seguir o tutorial. Agora clique em OK.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/doubledriver4.gif

Aguarde o backup ser concluído.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/doubledriver5.gif

Pronto!

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/doubledriver6.gif

[PG1]

Restaurando drivers do Windows 7

Quando você necessitar restaurar os drivers do Windows 7, basta instalar o Double Driver e seguir os passos do tutorial. OBS: Para fazer a restauração dos drivers é necessário ter privilégios de administrador do sistema. Clique em Restore.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/td_r_doubledriverrestore1.gif

Clique em Locate Backup.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/td_r_doubledriverrestore2.gif

Escolha o local onde está salvo o Backup de seus drivers. Em seguida clique em OK.
O Local Padrão é C:/Users/USUARIODOPC/Documents/Double Driver Backup.

As outras opções são, respectivamente; restaurar os drivers apartir de uma pasta zipada e escolher um local especifico (cd, pendrive, por exemplo)

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/r_doubledriverrestore3.gif

Clique em Restore Now.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/td_r_doubledriverrestore4.gif

Clique em Ok.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/r_doubledriverrestore5.gif

Aguarde enquanto prepara os Drivers para serem restaurados.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/r_doubledriverrestore6.gif

Clique em Avançar.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/r_doubledriverrestore7.gif

Aguarde…

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/r_doubledriverrestore8.gif

Clique em Concluir.

http://www.oficinadanet.com.br//imagens/coluna/2584/r_doubledriverrestore9.gif

Pronto! Neste tutorial você viu como criar um backup dos drivers de dispositivos do computador com o Windows 7 instalado, e aprendeu como restaurar os drivers apartir de um backup.

Créditos: http://www.oficinadanet.com.br/artigo/windows/criar_backup_dos_drivers_do_windows_7

Resolução e tamanho de sites da Web

 

Atualizado em 16.3.2012 – créditos: http://www.avellareduarte.com.br/projeto/interface/interface2/interface2c.htm

A resolução do monitor de um dispositivo digital indica o número de pontos (ou pixels) que compõem a imagem que aparece na tela. Uma resolução de 1024 x 768 mostra 1024 pontos em cada uma das 768 linhas do monitor, ou seja, 786.432 pontos.

A qualidade da definição de uma imagem ou texto que aparece na tela depende da relação entre o número de pontos por polegada quadrada (ppi, pixels per inch) com que a tela está configurada, sua resolução nativa e o tamanho do monitor.

Normalmente, quanto maior o monitor, maior a resolução ou densidade dos pontos com que se pode configurá-lo – embora o iPad 3, com monitor de alta resolução, quebre um pouco esta regra. De qualquer forma, quanto maior o número de pontos (bits), mais definidas aparecem as imagens.

Do mesmo modo, quando um monitor grande é configurado com baixa resolução de pontos, pode mostrar imagens embaçadas e indefinidas, pois precisa criar pontos falsos da imagem de menor tamanho. Em alguns casos, pode “esticá-la”, para ocupar toda a sua área, ou mostrar a área ocupada pela imagem com espaços laterais neutros até os limites laterais da tela.

■ As resoluções de tela mais utilizadas atualmente pelos usuários de PCs são:

◊ 1024 x 768 pixels (975 x 720) – ainda serve de referência para o desenvolvimento de web sites . Em fevereiro de 2012, foi usada por 16.38% dos usuários mundiais (site Market Share) e por 22,27% dos usuários deste site (a segunda mais usada).

◊ 1366 x 768 pixels – um dos formatos que mais tem ganho usuários no último ano. Em fevereiro de 2012, foi usada por 13,14% dos usuários mundiais (site Market Share) e por 22,27% dos usuários deste site (a mais usada).

◊ 1280 x 800 pixels – formato mais horizontal, utilizado por um número crescente de usuários. Em fevereiro de 2012, foi usada por 12.72% dos usuários mundiais (site Market Share) e 7,56% dos usuários deste site.

◊ 1280 x 1024 pixels (1240 x980) – Em fevereiro de 2012, foi usada por 8,43% dos usuários mundiais (site Market Share) e por 7,8% dos usuários deste site.

◊ 1440 x 900 pixels – Em fevereiro de 2012, foi usada por 6,35% dos usuários mundiais (site Market Share) e por 8,53% dos usuários deste site.

A resolução 840 x 640 pixels (800 x 600) hoje é pouco utilizada. Em fevereiro de 2012, foi usada por apenas 1,55% dos usuários mundiais (site Market Share) e 0,78% dos usuários deste site (veja tabela de uso de resoluções por usuários deste site deste 2007).

A resolução de iPhones e iPods Touch é de 960×640, com 326 ppi de resolução. A dos iPads2 é de 1024 x 768, a dos iPads3, é de 2048 x 1536. A resolução dos tablets Galaxy, da Samsung, de 7 polegadas, é  1024 x 600, e a de 10 polegadas, 1280 x 800.

Pesquisas mostram que as telas maiores, como as de PCs, são adequadas para atividades produtivas, enquanto as menores, como as dos dispositivos móveis, são indicadas para comunicação e entretenimento. Por isto, é importante examinar os casos de uso de cada interface para priorizar o uso num tamanho ou outro, ou em todos os tamanhos.

Para facilitar o acesso de um web site projetado para PCs, definir uma medida mínima para a largura das colunas em layouts líquidos, que se adaptam à largura das telas – a adaptação irrestrita às telas estreitas dos dispositivos faz com que muitos textos fiquem ilegíveis, especialmente se o layout tiver muitas colunas.

Variações de tamanho e resolução

■ Os formatos dos dispositivos digitais estão ficando cada vez mais heterogêneos, variando entre as grandes telas para uso de PCs desktop e as telas menores para uso em movimento.

O espaço de publicação de conteúdo de sites e plataformas web precisa considerar o aumento das diferenças entre largura máxima e mínima das telas de PCs, que variam entre 320 a 2560 pixels ou mais (quando os usuários usam mais de um monitor).

O layout das interfaces web precisa também considerar a proporção entre a largura e da altura dos monitores, que apresenta grandes variações. Esta vai desde 4:3, padrão dos aparelhos de TV e PCs, comum nas larguras de 1024 a 1280dpi, até a proporção dos monitores de HDTV, wide screen (16:9, resolução 1280×720 ou 16:10, resolução 1280×800, chegando a 1680×1050 e 2560x 1600).

Em PCs, telas com a largura de 1280dpi, por exemplo, podem ter proporção mais quadrada (como a 1280 x 1024, proporção 5:4) ou mais larga. Estas diferenças de resolução e proporção aumentam ainda mais quando se considera as telas dos dispositivos móveis (Ver Dispositivos móveis : Textos em telas pequenas).

Resoluções a considerar no projeto de interfaces web

No desenvolvimento de web sites para PCs, a decisão sobre a resolução de tela a ser adotada como padrão prioritário depende do perfil da maioria dos usuários ► Exemplo.

O usuário médio que navega na internet, escreve emails e textos, faz planilhas, tende a preferir monitores com resolução mais baixa, pois, além dos dispositivos serem mais baratos, as imagens e os textos ficam mais fáceis de ver e ler. O usuário que usa programas gráficos profissionais para edição de vídeos e imagens, projetos web, visualização de imagens complexas, costuma usar monitores grandes de alta resolução.

Os usuários de jogos costumam preferir as resoluções nativas dos monitores compatíveis com a resolução dos aplicativos, pois quando se aumenta a resolução, o desempenho do jogo tende a diminuir, na medida em que existirão mais pixels a ser processados na tela.

No projeto de intranets, como as condições de acesso são conhecidas, pode-se estabelecer uma resolução padrão que serve de base para o desenvolvimento da interface.

■ Por apresentar compatibilidade com os monitores mais antigos, muitos desenvolvedores web ainda consideram a resolução de 1024 x 768 como base para o desenho de páginas, com largura-referência da interface de 960px, incluindo as dimensões do browser e de barra de rolagem laterais.

Na internet aberta, como o público e as possibilidades de configurações e situações de acesso são amplos, é mais relevante a premissa de que o layout deve se manter estruturado em diferentes configurações. Desta forma, mesmo os usuários com resoluções de tela não prioritárias podem ter uma boa experiência de uso. O tamanho ideal da página previsto no layout deve incluir o maior número de visitantes possível, com uso de diferentes resoluções. ► Exemplo

Alguns autores, como Ethan Marcotte, defendem o chamado “responsive design”, segundo o qual o design de interfaces web para um número cada vez maior de dispositivos deve considerar as diferenças de resolução como facetas da mesma experiência. Pode-se desenhar para uma experiência ideal, mas também agregar tecnologias baseadas nos padrões web para que as telas sejam renderizadas de modo adaptativo a cada mídia ► Exemplos – link externo. (2)

Agradecimentos a Herminio Vitoria, pelas dicas e pelas trocas de ideias.

Leia mais em http://www.avellareduarte.com.br/projeto/interface/interface2/interface2c.htm#ixzz1vF6Rr4L8

Conectores de uma TV

Televisores de LCD, LED e Plasma são produzidos com diversas conexões. Cada um com suas devidas peculiaridades e vantagens, sendo compatíveis com os mais diversos tipos de periféricos. Sem o avanço dos cabos e conectores, hoje seria impossível desfrutarmos da alta definição em video games e leitores Blu-ray, por exemplo.

Mas você sabe para que serve cada um dos conectores? Muitas pessoas ficam em dúvida na hora de comprar seus aparelhos e, principalmente, na hora de ligar os outros eletrônicos. Afinal, qual seria o melhor para os DVDs? E qual deixaria o video game com melhor qualidade de imagem? Confira um pouco mais sobre cada um:

Radiofrequência: os cabos coaxiais RF são aqueles que ligam a antena ao televisor. Presentes em aparelhos há várias gerações, os conectores compatíveis permitem que alguns aparelhos (como decodificadores de TV a cabo) sejam ligados diretamente. Video games mais antigos (Super Nintendo e Mega Drive, por exemplo) também utilizavam esse padrão.

Vídeo composto: DVDs geralmente enviam o sinal até a televisão por conexões de vídeo composto. Elas são caracterizadas pela presença de dois cabos RCA para áudio (vermelho e branco) e mais um cabo para vídeo (amarelo).

Vídeo componente: funciona de maneira similar ao vídeo composto, mas em vez de um cabo para vídeo, o padrão utiliza três (vermelho, azul e verde), o que garante melhor qualidade de imagem. DVDs e video games que utilizam esse tipo de conexão conseguem atingir resoluções de até 720p (ou 1080i: formato entrelaçado). É o melhor tipo de conexão analógica.

VGA: presente em monitores há vários anos, os conectores VGA chegaram às televisões junto com o LCD e desde então são conhecidos como “Entrada para PC”. São ideais para quem precisa ligar o computador à TV e não demandam altas definições.

DVI: padrão digital para monitores, não é encontrado em muitos modelos de televisor. Funciona da mesma maneira que os conectores VGA, mas por ser construído com transmissores de sinal digital, garante melhor qualidade de imagem.

HDMI: principal padrão da atualidade, permite que computadores, video games e leitores Blu-ray transmitam imagens em até 1080p. Ganha muitos pontos por integrar áudio e vídeo digitais em apenas um cabo.

Áudio ótico: presente na maior parte dos home theaters, esse tipo de conexão garante a maior qualidade de áudio possível. Totalmente digital, transmite linhas sonoras em vários canais por cabos de fibra ótica.

Seis dicas para usar o Internet Banking com segurança

Por Lincoln Spector e Rafael Rigues

Publicada em 21 de julho de 2011 às 08h00 em http://idgnow.uol.com.br/seguranca/2011/07/21/seis-dicas-para-usar-o-home-banking-com-seguranca/

Acessar o banco pela internet é pratico, mas tenha cuidado: há criminosos esperando apenas um descuido seu para colocar as mãos em seu dinheiro.

Um dos golpes mais populares na internet são os e-mails de “phishing” que alegam que um banco está “recadastrando contas” ou fazendo uma “atualização de segurança” , e que tentam convencer o usuário a visitar um site (que parece o site do banco, mas é comandado por criminosos) para “confirmar seus dados pessoais”, incluindo aí o número da conta, agência, senha…

Não precisamos dizer que quem cai nessa história tem prontamente todo o dinheiro em sua conta roubado, e ainda corre o risco de ter que arcar com os custos de empréstimos feitos pelos falsários. Isso não significa que você deve evitar o home banking: não dá pra abrir mão desta comodidade com a correria da vida moderna. Basta seguir alguns cuidados básicos, como os que mostramos a seguir. Não garantimos que você ficará imune aos hackers, mas os riscos serão bem menores.

Leia também
» 10 passos para ficar seguro

1. Instale software de segurança: não dá pra frisar o quão importante é isso. Instale um pacote anti-vírus e anti-spyware, nem que seja um gratuito como o AVG Free ou o Microsoft Security Essentials, e o mantenha sempre atualizado. Um anti-vírus desatualizado é pior do que anti-vírus nenhum, pois dá uma falsa sensação de segurança.

2. Tenha cuidado com os e-mails: você recebeu uma mensagem do banco dizendo que é necessário algum tipo de recadastramento ou atualização, ou você perderá o acesso à sua conta. Em primeiro lugar, pare e pense: você tem conta no banco que supostamente mandou o e-mail? Não? Então vai atualizar o quê? Descarte a mensagem, pois é golpe.

Em segundo lugar, preste atenção: os golpistas costumam cometer erros grosseiros de português, que um banco de verdade nunca cometeria. Se a mensagem parece ter sido escrita por um repetente da 5ª série, desconsidere.

Em terceiro lugar, por mais legítima que a mensagem pareça, não clique em nenhum link. Mesmo um link que parece legítimo à primeira vista pode estar “armado” para levá-lo a uma página falsa que irá tentar roubar suas informações pessoais, isso se não infectar também seu computador com malware. Feche a mensagem, abra um navegador e digite manualmente o endereço do site de seu banco. Veja se a página fala sobre algum recadastramento, se ele for verdadeiro estará lá. Em caso de dúvidas, entre em contato com o atendimento ao cliente do banco.

3. Não continue na página se ela não for segura: antes de digitar seu nome de usuário e senha na página do banco, dê uma espiadinha no endereço. Ele deve começar com “https://” em vez de “http://”. O “s” extra indica uma conexão segura entre o site e seu navegador. Se a conexão não for segura, não prossiga. O Firefox e o Chrome dão uma forcinha, e destacam o começo do endereço em verde se estiver tudo OK.

4. Use uma senha forte: as melhores senhas tem pelo menos 8 caracteres e são uma combinação aleatória de letras (idealmente maiúsculas e minúsculas) e números, como “LVtkG70D”. “joao1234” ou “12senha3” não são combinações aleatórias, e são péssimas senhas pois são fáceis de adivinhar (assim como datas de aniversário). Se seu navegador se oferecer para guardar a senha, diga que não. Estas dicas servem não só para bancos, mas para qualquer site ou serviço na web.

E nem pense em usar a mesma senha do banco em qualquer outro site que você visita. Se você não quer ter o trabalho de criar senhas fortes e se lembrar delas, use um gerenciador de senhas como o LastPass, que é gratuito e funciona com qualquer navegador.

5. Evite computadores e redes públicas: não acesse o site de seu banco, de sua operadora de cartão de crédito ou mesmo uma loja virtual em um computador público, como uma Lan House, nem usando uma conexão Wi-Fi “gratuita” em um shopping ou restaurante. Você nunca sabe o que pode ter sido instalado no computador (há programas chamados keyloggers, que capturam tudo o que é digitado e enviam a informação para um criminoso) ou se há alguma “escuta” na conexão.

6. Proteja informações confidenciais: se você guarda recibos de banco ou formulários de imposto de renda no computador, encontre uma forma de criptografá-los. Assim, mesmo que seu computador cair em mãos erradas eles estarão a salvo de bisbilhoteiros. Uma alternativa é guardar estes arquivos em um pendrive ou HD externo com criptografia e um leitor de impressões digitais integrado. Assim, só você terá acesso a eles.

Créditos:PCWorld EUA / PCWorld Brasil

O que é Smartphone?

windowsmobile O que é Smartphone? Entenda o Que é! Muito se ouve falar atualmente em Smartphones, mas o que é, para que serve e por que devo comprar? Essa é a pergunta que tenho ouvido muitas pessoas me fazendo, então, conforme prometido, trago à luz as informações mais relevantes sobre Smartphones.

O que é Smartphone?

Acho que é justo dizermos que um smartphone é um celular, uma vez que ele engloba essa função, porém, as funcionalidades deste pequeno dispositivo móvel vão muito além disso. Smartphone que traduzindo, significa algo do tipo “telefone inteligente”, é um aparelho celular que engloba muitas das principais tecnologias de comunicação e serviços que temos num computador ou em outros dispositivos, como acesso à e-mails, mensagens instantâneas (como o MSN), internet, GPS, entre outros.

Os Smartphones possuem diversos meios de se comunicar com outros dispositivos através de Bluetooth, infravermelho e internet, com a finalidade de transferir arquivos de vídeo, fotos, música, planilhas, ou até mesmo sincronizar informações com outros programas no computador ou em outros Smartphones. Como um smartphone pode ser útil?

Os smartphones unem basicamente as funções de um PDA com as de um telefone celular de última geração e estão relativamente, cada vez menores e mais simples de usar, pois suas funcionalidades e ferramentas de software estão se assemelhando cada vez mais com as dos sistemas operacionais que usamos nos PCs.

Inclusive alguns rodam versões adaptadas do próprio Microsoft Windows, com office, MSN e companhia. Por ser tão “tudo em um” e ser bem portátil, está cada vez mais se tornando o meio mais viável de se transportar os dados, se comunicar, agendar-se e por aí vai…

Outra característica englobada pelos smartphones, que fazem muito juz ao título, é a capacidade de armazenamento que está cada vez maior, uma vez que além de planílhas, apresentações em slide, e-mails, fotos, eles também permitem gravação de vídeos por longo período de tempo e com resoluções agradáveis o suficiente para assistirmos em um monitor de TV ou de Computador.

São muito extensas utilidades de um Smartphone. Para quem tem rede sem-fio em casa, os Smartphones podem acessá-la e assim, estar conectado à sua rede de internet, ou então pode ser conectado á redes públicas de internet sem fio, como em aeroportos, lanchonetes, universidades, shoppings, etc.

Há, dentre as  funções de um Smartphone, ferramentas como GPS, Câmera de vídeo de alta resolução, internet com banda-larga (desde que devidamente acordado com a operadora), Captação de Sinais de TV (embora não sejam todos os modelos de aparelho e que permitam isso), Funcionam como players de vídeo e áudio, podem ser usados com programas como Skype e muito mais.

smartphone O que é Smartphone? Entenda o Que é!

Qual o custo dos Smartphones?

Essa questão é mais complicada, já que quanto mais completo o aparelho for e quanto maior as opções de serviço contratados pelas operadoras, maior será o custo. Isso é bem pessoal e vai da necessidade de cada usuário.

Os Serviços variam de uma operadora para outra, mas saiba que estes serviços que precisam ser contratados com a operadora são basicamente os de banda-larga, GPS e aqueles relacionados às funcionalidades de Celular. Consulte sua operadora para saber mais detalhes do que ela tem à lhe oferecer. Estes recursos extra-celulares estão geralmente ligados ao termo 3G pelas operadoras. toshiba g900 O que é Smartphone? Entenda o Que é!

Os fabricantes de Celulares e as operadoras estão cada vez mais aprimorando as tecnologias para o uso de smartphone. Mas como comprar um aparelho novo sempre exige muita pesquisa, vai uma dica que uso para meus “upgrades” pessoais: Sempre dou uma consultada nas informações técnicas dos aparelhos e os comparo antes de fazer a compra.

O site GSM Arena (em inglês) é um dentre outros que podem ser usados para se obter informações como quanto tempo dura a bateria, tamanho do monitor, capacidades de armazenamento e dentre muitas outras, ainda posso saber a opinião de pessoas que compraram o aparelho em vista, algo que pessoalmente, acho muito relevante.

umpc smartphone nokia n951 O que é Smartphone? Entenda o Que é!

É isso… Tentei apagar de maneira simplória os porquês mais comuns relativos à Smartphones, no intuito de ajudar um pouco na informação ou escolha destas mini-maravilhas. Se você ainda não tem seu Smartphone, aproveite para refletir sobre isso um pouco, pois as vantagens são muitas!