Coisas e macetes da internet

Há vários anos eu criei uma lista de instruções, orientações e dicas, sobre esta coisa chamada internet, que todo mundo saiu retransmitindo e circula até hoje, inclusive com algumas pessoas melhorando, incrementando e atualizando, e outras, também, dizendo que é de sua autoria, o que não representa problema nenhum.
O importante é que foi muito útil e continua a ser útil a muita gente.
Hoje quero falar sobre outro problemão que muita gente enfrenta, mas fica sem saber o que fazer, para evitar: A proliferação de emails indesejáveis que chega à sua caixa postal.
Conforme sabemos, quando as coisas são de graça as pessoas têm a tendência de abusar.
Muita gente, quando chega a uma churrascaria rodízio, sabendo que comendo pouco ou comendo muito vai pagar a mesma coisa, termina enchendo o rabo de comida, mesmo sem ter vontade, apenas para aproveitar bem daquele momento. Quando chegam em casa fica passando mal, mas o que quer é aproveitar da situação e encher o bucho.
Na internet não é diferente. Já que eu pago uma taxa mensal para ter internet e tanto faz eu mandar muitos como poucos emails, eu vou entupir as caixas postais das pessoas de emails, vou entupir os orkuts dos outros, vou fazer tudo o que tenho “direito”, é o que muita gente acha.
Isto acontece muito. Há pessoas que lhe mandam dez, vinte e até mais e-mails POR DIAAAAAA; colocam cinco, dez, vinte ou mais mensagens “bonitinhas” em seu Orkut, por dia.
É receber uma mensagem, que acha “lindaaaaaa”, haja sair retransmitindo pra todo mundo, como se ninguém tivesse já recebido aquela mesma mensagem.
Não se tratam de pessoas bandidas, obviamente; tratam-se de pessoas nem sempre providas de bom senso, que terminam se tornando inconvenientes, embora a intenção seja a de agradar e acham sempre que estão agradando.
Mas, nessa onda, os bandidos e doentes do espírito da internet, aqueles que têm prazer em prejudicar as pessoas, até mesmos as que não conhece, aproveitam para mandar os seus vírus, mensagens maliciosas que terminam prejudicando o computador dos outros.
Na mesma onda, aproveitam-se aqueles frustrados, recalcados, invejosos e portadores de doenças psíquicas para mandar as difamações, calúnias, disposição de destruir imagens e prejudicar os outros, como as famosas campanhas que fazem contra o “Criança Esperança”, da Globo, e coisas parecidas.
O que muita gente pergunta é:
O que eu devo fazer para não receber as mensagens que eu não quero receber?

Primeira orientação:
Ficar com raiva da pessoa, mandar email para ela xingando e dizer que não adianta ela lhe mandar mensagens, que você vai apagar tudo e jogar no lixo, não resolve absolutamente nada, porque ela vai continuar mandando, vai continuar entupindo a sua caixa postal, vai continuar gerando tráfego na internet e você vai continuar a ter o trabalho diário de excluir.
Raiva nunca resolveu nada, em lugar nenhum do mundo.
O ideal é você mandar uma mensagem para a pessoa que está lhe enviando os emails em quantidade e pedir para que ela não envie mais, que você não tem tempo para ler ou mesmo que não lhe interessa aquele tipo de assunto que ela lhe manda. Peça para retirar o seu email da lista dela.
Pronto. Muita gente é séria, compreende essa situação e faz isto na hora, sem se aborrecer e sem problema nenhum.
Eu mesmo, que tenho uma lista de emails gigantesca, constituída apenas por pessoas que pediram para constar os seus emails aqui, já que, jamais, coloco email de gente que não pede, porque não suporto ser inconveniente para ninguém, sempre estou colocando em todas as minhas mensagens o aviso: “Se você não deseja receber os meus emails, avise que eu retiro no hora”. De vez em quando recebo alguns pedidos para retirar e nem pergunto porquê, já que não tenho este direito. Tenho que respeitar e retirar, já, o email da pessoa.
Mas tem gente, que parece que tem prazer em ter um número cada vez maior de pessoas em sua lista, não retira e insiste em mandar.

O que fazer, num caso deste?

Existem duas maneiras: No programa que você utiliza, instalado aí no seu computador, seja ele o Outlook, o Outlook Express, o Thunderbird, Eudora, Incredmail ou qualquer outro, sempre existe a opção de BLOQUEAR EMAILS ou Bloquear Remetente. Você vai lá, bloqueia um determinado email de uma pessoa e ele não vai aparecer mais para você, aí no seu computador.
Só que, quando você faz apenas isto, os e-mails vão continuar sendo enviados, chegam até a sua caixa postal no seu provedor, vão entupir a sua caixa postal e vão ser trafegados do seu provedor até o seu computador.
Continuará a gerar um tráfego grande, vai ficar lento quando você baixar, todo dia, porque aquele lixo estará vindo normalmente e vai ser bloqueado, apenas depois que entrar em seu computador.
A melhor opção é você bloquear o email do inconveniente no Webmail do seu provedor, porque ele irá para o lixo lá mesmo, assim que chega, sem entupir a sua caixa e sem trafegar até a sua máquina.
É importante que todo mundo saiba disto.
Existe o programa que você recebe e manda emails, que fica instalado em seu computador, no caso aqueles da relação que eu coloquei acima, e existe também o programa que você acessa pelo próprio site, onde vê os emails lá, deleta e-mail lá e manda emails por lá, sem precisar baixar para o seu computador.
O que precisa saber é como identificar o FILTRO DE EMAILS do programa do seu provedor, no caso o Webmail. Todos eles têm isto, pode procurar.
Como são esses filtros?
Você vai aplicar regras pessoais suas lá, porque o programa permite isto.
Por exemplo: Se existe uma pessoa, extremamente chata, que se chama Gerimundo Bastos Ferreira, que lhe enche a paciência com vários emails todo dia, você vai aplicar uma regra que terá um nome:
Nome: Gerimundo.
Condição: “Se no remetente” conter a palavra “Gerimundo”, tome a providência de jogar “para a lixeira” imediatamente, ou seja, exclua logo.
Com um nome “Gerimundo” é suficiente fazer isto, porque será muita zebra você ter mais de uma pessoa com esse nome horroroso, mas se for “Raimundo”, por exemplo, você não pode colocar somente “Raimundo” senão ele vai excluir os emails de todos os Raimundos que são seus amigos, inclusive os que lhe mandam mensagens úteis.
Neste caso, a regra terá que ser feita assim:
Condição: “Se no remetente” contem a palavra “Raimundo”, e também conter a palavra “Bastos”, e também conter a palavra “Ferreira”, elimine e jogue para a lixeira.
Aí sim, estará completa a regra e vai eliminar somente o “Raimundo Bastos Ferreira” que é a pessoa que está lhe enchendo a paciência.
Você poderá criar várias regras, dentro das condições que você quer.
Há regras que você coloca condição dentro do ASSUNTO.
Por exemplo: Se no “assunto” contem a palavra “promoção”, “plano de saúde” ou qualquer outra, você manda enviar para o lixo.
Um exemplo que coloco sempre é:
Se no “remetente” contem a palavra “Bradesco”, ou “Itaú”, ou “Santander”, ou… de qualquer banco, eu já mando para o lixo, porque já sei que é vírus. Eu só deixaria livre o banco onde tenho conta, se a gerência confirmar que ele, de fato, costuma mandar emails para os seus clientes, porque normalmente bancos não se comunicam com clientes por email, só muito raramente.
“Receita Federal”, “Tribunal Eleitoral”, “Polícia Federal”… tudo isto é conversa fiada, pode botar no seu filtro, porque nenhum desses órgãos comunicam por email com as pessoas.
Não quero dizer, com isto, que todas as pessoas que nos mandam emails, talvez até diariamente, sejam inconvenientes e que nenhum presta. Muito pelo contrário, tem gente que sempre nos manda emails interessantes, com informações úteis, coisas que nos servem e que até agradecemos pela gentileza da informação. Mas são casos raros. É claro que estes a gente quer preservar, deve preservar e não tem a ver com o que sugiro aqui.

A internet maluca que bloqueia o que é bom

É impressionante, mas na administração do sistema de tráfego de internet acontece também um elevado nível de burrice de analistas e programadores que, visando proteger a rede do tráfego de mensagens indesejáveis para as pessoas, os famosos SPAMs, terminam atirando em mosquitos com balas que matariam elefantes.
O nível de burrice é tão grande, que termina permitindo que os verdadeiros lixos cheguem em suas casas, enquanto os emails que, para você, são úteis ficam bloqueados, como se fossem SPAM.
Eu mesmo recebo muitos emails de amigos queridos que me dizem:
– “Alamar, você ficou com raiva de mim? Eu sempre recebi os seus emails, adoro os seus emails, mas nunca mais os recebi”.
Em princípio eu nunca retiro email de ninguém da minha lista (a não ser que a pessoa peça) e muito menos me deixo levar por raivas. O email para qual eu enviava mensagens há cinco anos ou mais, continuo enviando, do mesmo jeito, hoje. A não ser que a pessoa não use mais aquele e tenha trocado. Aí ela precisa atualizar.
O que acontece é que o idiota do seu provedor, aleatoriamente, passou a entender que “alamar”, ou “joão”, é um email que não deve ser enviado para você e as mensagens terminam indo direto para a sua lixeira ou a sua pasta de SPAM, sem que você tivesse dado ordens para isto. É sempre bom olhar na sua lixeira ou na sua pasta de SPAM se não tem mensagens de pessoas que você gosta, por lá. Mas não é só do “alamar” não, são vários outros que possam lhe ser interessantes, mas não chegam, por conta dessa “inteligência” instalada no universo da informática.
Procure dar uma olhada e observe. Se tiver acontecendo isto, tem como reconfigurar, dizendo para o seu provedor que você quer receber os emails de fulano ou de cicrano e não admite que eles sejam considerados como SPAM. Eles serão obrigados a lhe atender. Se não atender, PROCON ou Juizado de Pequenas Causas neles.

Carinhosamente

Alamar Régis Carvalho
www.alamarregis.com