Amigos de Facebook

Dou aulas de informática para terceira idade e as vezes ouço algumas pérolas de meus queridos alunos desinformados e não adianta, eu “o professor” explicar, porque não entra na cabeça.

Alguns alunos me falam: “não quero facebook só tem putaria” (e outros adjetivos negativos), eu tento explicar, depende das pessoas com que você se associa, se alguém não está no seu nível desate a amizade, mas mesmo assim não adianta.

Antes, na época do e-mail algo que tinha um peso tão “ofensivo” quando você pedia a algum colega para não te enviar mais aquele tipo de e-mail. Muita gente ficou me odiando por causa disso, por pedidos educados de não querer receber mais algo que considerava inócuo ou de baixa qualidade. Sim, uma verdadeira ofensa maligna digno de se tornar um inimigo eterno, pedir para não receber mais aquela m….. que fulano (a origem) acha tão interessante!

No facebook vemos a mesma porcaria, é “muito ofensivo” desfazer a amizade, mesmo que não conheça o contato pessoalmente.

No facebook há opções para manter a amizade e você não ver os posts de alguém, há também a opção de você fazer com que certo alguém não veja seus posts – menos mal!

E realmente é um direito de todos desatar uma amizade ou isolar posts idiotas. Porque as pessoas se melindram tanto? Porque são são inseguras, carentes e mesquinhas? Escolha as pessoas que vê que têm conteúdo, que postam coisas legais. Ninguém tem que agradar você, é verdade, ninguém é igual a você e tem-se que ser tolerante sim, afinal um gosta de bichinhos, outro de tecnologia, outro de humor e seu gosto não será igual, mas dá para fazer uma média e criar sua peneira e filtrar os contatos.

Algumas ainda se ressentem de você não curtir os posts dela, outras se abrem no face e se lamentam por algo nos posts, mas se você dá uma opinião sincera sobre o fato emocional dela e ela não concorda, também fica chateada com você. Nestes casos, já sou escolado, eu ignoro para evitar conflito, mesmo que eu queira ajudar.

Então vemos que temos pessoas com idades mentais de 3 a 10 anos no facebook que são casados, bons salários, boa cultura, boas posições sociais, mas são frangalhos psíquicos carentes, inseguros precisando de muita terapia ostensiva e autoconhecimento consciencial.

A primeira coisa que tenho que dizer é que tenho meus “podres” por dentro, mas estou desde sempre me trabalhando e nunca me acomodo no processo de autoconhecimento. Não faço agora, mas já fiz muita terapia. Tem gente que terapia não basta, falta vergonha na cara mesmo, falta um discernimento básico de comportamento.

“Podres” todos nós somos em algum nível, mas a negligência cultural e existencial que vejo nas pessoas realmente me dá desânimo.

As vezes os posts que repasso são meras dicas existenciais para quem precisa e para quem não precisa, para que possam compartilhar, passar para frente e ajudar outras pessoas. Mas tem gente que só observa “cartazinhos” rápidos!

Mas estou satisfeito com os poucos “amigos” que tenho no facebook, menos de 400 e minha política – salvo algumas exceções – é não pedir amizade para ninguém, podem me solicitar, que estudo o perfil da pessoa para ver se tem conteúdo útil e inteligente.

Então fica minha dica de Professor de Informática, escritor e estudante dos processos da consciência e de si mesmo.

Abraços na alma,

Dalton